29º Festival de Inverno de Garanhuns recebe programação do Conservatório Pernambucano de Música

Os concertos gratuitos, que acontecem desta quinta (18) até a próxima o próximo sábado (27), serão na Catedral de Santo Antônio

O Conservatório Pernambucano de Música, mais uma vez, preparou uma programação pra lá de especial de concertos para o 29º Festival de Inverno de Garanhuns, que tem início nesta quinta-feira (18) e segue até o próximo sábado (27). Todas as atrações são gratuitas e se apresentarão na Catedral de Santo Antônio, localizada no Centro da cidade.  Nomes importantes da música popular e erudita, como o cantor e compositor João Bosco, o multiartista Antônio Nóbrega, o grupo SaGrama, o músico Ayrton Montarroyos, o saxofonista e flautista Alexandre Caldi e a Orquestra de Câmara de Pernambuco ocuparão o palco promovido pelo CPM.

A gerente geral do Conservatório, Roseane Hazin, destaca que o FIG é uma oportunidade para o público conhecer a história da música brasileira, através de artistas jovens e veteranos. “A música feita por pernambucanos neste festival é um exemplo da renovação que o Conservatório Pernambucano de Música ajuda a promover. Entre os cantores e instrumentistas, há alunos e ex-alunos que sequer estudavam música quando a nossa participação no FIG iniciou; outros nem nascidos eram no primeiro festival, quase 30 anos atrás. Isso nos incentiva cada vez mais a trabalhar, honrando a confiança que o Estado de Pernambuco e seu povo depositam na nossa instituição”, explica.

O tributo aos 90 anos do compositor brasileiro Luiz Vieira marca a abertura da programação, nesta quinta-feira (18), às 21h. Dono de sucessos que atravessaram décadas, como “Menino de Braçanã”, “Prelúdio pra ninar gente grande”, “Paz do meu amor” e “Inteirinha”, o músico completou 90 anos em outubro do ano passado e um grande elenco subiu ao palco do Teatro Itália, em São Paulo, para celebrar sua música na gravação de um CD, recentemente lançado. No show de lançamento do álbum que será realizado no FIG, participarão quatro dos 20 artistas do projeto original: Altemar Dutra Jr, Claudette Soares, Eliana Pittman e Márcio Gomes.

Na sexta-feira (19), a partir das 16h, a Orquestra de Câmara de Pernambuco prestará homenagem a Heitor Villa-Lobos e executará árias de ópera, com a soprano Carmen Monarcha e regência do maestro José Renato Accioly. Mais tarde, às 21h, é a vez do cantor Airton Montarroyos interpretar o show “Um mergulho no nada”, nome do seu segundo disco, que foi gravado ao vivo em ensaio e na apresentação de show feito em abril de 2018 no Teatro Itália, em São Paulo (SP), com produção de Thiago Marques Luiz. Nesta apresentação, Ayrton Montarroyos será acompanhado pelo violão de sete cordas de Vinicius Sarmento.

O ponto alto da programação de sábado (20) é o concerto do SaGrama com Antônio Nóbrega. A apresentação, às 16h, mescla composições do grupo e do músico, como “Banana machucada”, “Batata-doce” e “Presepada”, do SaGrama; e “Poeta não cala”, “O rei e o palhaço” e “Chegança”, de Antônio. No mesmo dia, às 21h, Chico Buarque é homenageado pelo saxofonista e flautista carioca Alexandre Caldi, acompanhado pelo quarteto de cordas Encore, no show “Buarqueanas”.

O domingo (21) será marcado pelas trilhas sonoras de sucesso dos musicais cinematográficos. A Orquestra de Câmara de Pernambuco, com o Coro de Câmara do Conservatório Pernambucano de Música e o grupo Liberi, apresenta o espetáculo “Musicais”. Temas como o do filme “O rei leão”, “Mamma Mia”, “Os miseráveis” e “A Bela e a Fera” fazem parte do repertório cantado pelos solistas Gleyce Melo, Madson de Paula e Mônica Muniz.

Estrela do primeiro time da música popular brasileira, a cantora Leila Pinheiro é intérprete, compositora e pianista. Com 38 anos de carreira, a artista apresenta seus maiores sucessos no formato voz e violão, também no domingo, a partir das 21h.

A programação da Catedral se estende na segunda-feira, com a cantora Sheyla Costa e o grupo Matéria Prima apresentando o show “Na pele de Elis, na segunda-feira (22), a partir das 16h. Sheyla arranca suspiros da plateia que se sente próxima de Elis pela semelhança física do timbre de voz da artista, revivendo os tempos áureos da música popular brasileira das décadas de 60, 70 e início dos anos 80.

No mesmo dia, às 21h, o barítono Leonardo Neiva, consagrado no mundo da ópera e dos musicais, irá mostrar sua versatilidade cantando clássicos do jazz, pop, rock, MPB, musicais e lírico para comemorar os 20 anos de sua carreira no Brasil e no exterior. O show terá 18 músicas em seu repertório. Ele será acompanhado pelo violonista, guitarrista e produtor musical Leo Mancini, indicado em quatro categorias ao Grammy Latino pelo seu trabalho Acoustic Hits.

Penúltimo dia do programa, a sexta-feira (26) conta com o concerto do Duo de Violões Siqueira Lima, às 21h.  Com técnica instrumental impecável, interpretação arrebatadora e muito carisma, Fernando Lima e Cecília Siqueira têm um vídeo no Youtube, com mais de quatro milhões de visualizações, o que contribuiu para divulgar o trabalho dos dois, que passaram a ser convidados para tocar em festivais de música, em eventos corporativos, em cruzeiros, e até em programas de televisão, nos quais a música instrumental brasileira não costuma ter espaço. Juntos, eles alcançaram um público que vai além do que aprecia a música clássica ou a MPB.

O grupo Boca Livre e João Bosco encerram a programação na Igreja de Santo Antônio, no sábado (27). Às 16h, A inconfundível assinatura vocal do Boca Livre soa no show Viola de Bem Querer, 13º disco do quarteto carioca. Após seis anos sem novas gravações, o grupo realça nas nove faixas do CD a sonoridade que o fez surgir no cenário musical brasileiro de forma ousada, calcada na junção de quatro vozes, de timbres distintos, com violões, viola e baixo. Um dos mais importantes nomes da MPB, João Bosco, apresenta o seu novo álbum “Mano Que Zuera, a partir das 21h.  A obra foi lançada oito anos depois de “Não vou pro céu, mas já vivo no chão”, último CD de inéditas do compositor e violonista mineiro. As músicas “Trem Bala”, “Sonho de caramujo” e “Quantos rios” estão no repertório do show.

O 29º Festival de Inverno de Garanhuns acontecerá de 18 a 27 de julho, com programação em 21 polos montados em praças, parques, pavilhões, teatro, cinema e catedral, pelas ruas e em diversos outros espaços da cidade. Este ano, o FIG homenageia o centenário do artista paraibano Jackson do Pandeiro, ícone da cultura popular nordestina e brasileira.

SERVIÇO

Conservatório Pernambucano de Música no 29º FIG – De quinta-feira (18) a sábado (27), a partir das 16h, na Catedral de Santo Antônio (Av. Santo Antônio, 5, Centro, Garanhuns). Evento aberto ao público.

PROGRAMAÇÃO

 

DIA 18 – QUINTA-FEIRA

21h – TRIBUTO A LUIZ VIEIRA – 90 ANOS

ALTEMAR DUTRA JR.

CLAUDETTE SOARES

ELIANA PITTMAN

MÁRCIO GOMES

DIA 19 – SEXTA-FEIRA

16h – ORQUESTRA DE CÂMARA DE PERNAMBUCO

Solista: CARMEN MONARCHA (Soprano)

Regência: José Renato Accioly

HOMENAGEM A VILLA-LOBOS E ÁRIAS DE ÓPERAS

21h – AYRTON MONTARROYOS

Violão 7 cordas: Vinícius Sarmento

SHOW “UM MERGULHO NO NADA”

DIA  20 – SÁBADO
16h – SaGRAMA e ANTONIO NÓBREGA

21h – ALEXANDRE CALDI e QUARTETO ENCORE

SHOW “BUARQUEANAS”

DIA 21 – DOMINGO
16h  – ORQUESTRA DE CÂMARA DE PERNAMBUCO, CORO DE CÂMARA DO CONSERVATÓRIO

PERNAMBUCANO DE MÚSICA E LIBERI CIA ARTÍSTICA

Participações: Gleyce Melo, Madson de Paula e Monica Muniz

SHOW “MUSICAIS”
Regência: José Renato Accioly

21h – LEILA PINHEIRO – VOZ E PIANO

DIA 22 – SEGUNDA-FEIRA
16h – SHEYLA COSTA – NA PELE DE ELIS

ORQUESTRA MATÉRIA PRIMA

21h – LEONARDO NEIVA (Canto) e LEO MANCINI (Violão/Guitarra)

SHOW “ACÚSTICO”

DIA 26 – SEXTA-FEIRA
21h – DUO SIQUEIRA LIMA (Violões)

DIA 27 – SÁBADO

16h – BOCA LIVRE

SHOW “VIOLA DE BEM QUERER”

21h – JOÃO BOSCO

SHOW “MANO QUE ZUERA”

Mia Comunicação

Leia Mais



A fragilidade das relações trabalhistas com entregadores de aplicativos

Os entregadores autônomos sofrem com lacunas na legislação brasileira

A recente morte do entregador de aplicativo Thiago de Jesus Dias, 33, em São Paulo, reacende a discussão sobre a fragilização das relações de trabalho no Brasil. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego do país ficou em 12,7% no primeiro trimestre de 2019. Em meio a este cenário, as entregas por meio de aplicativos despontam como uma saída para a falta de trabalho.

Aplicativos como o Rappi, Ifood e Uber Eats têm como principal pilar a comodidade de resolver toda sua vida com apenas um aplicativo. Nesses apps é possível pedir refeições completas e ainda fazer compras em farmácias e supermercados. Para o cliente, o ganho dessa comodidade supre a falta de tempo da vida nas grandes cidades. Mas quem trabalha entregando os pedidos para esses aplicativos é prejudicado pela inexistência da relação de emprego.

As empresas apenas intermediam os pedidos, não criando um vínculo empregatício com os entregadores e, por isso, esses trabalhadores não são respaldados pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). “A relação mantida entre esses aplicativos e entregadores não é configurada como relação de emprego de qualquer espécie. Os entregadores são considerados autônomos, pois desempenham atividade remunerada e se enquadram na condição de segurados obrigatórios, mas não possuem amparo na legislação trabalhista”, ressalta o advogado especializado em Direito do Trabalho João Varella.

O trabalhador sofre com as lacunas legislativas do estado e com a fragilidade da relação entre as empresas e trabalhadores. Sem o vínculo empregatício, os trabalhadores não recebem bonificação a título de adicional de periculosidade, por exemplo. Todo trabalho desempenhado sobre rodas possibilita esse adicional, contudo sem regulamentação específica os entregadores de aplicativo são expostos a riscos iguais aos que recebem essa bonificação, como os motoboys, mas não têm esses direitos garantidos. A inexistência da relação de emprego ainda retira o amparo por normas de segurança do trabalho desses trabalhadores. A Constituição da República Federal garante em seu texto o direito de redução de riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança. Falta apenas a aplicação dessas normas a esses trabalhadores.

Dupla Comunicação

Leia Mais



Terminam nesta sexta-feira (19) as inscrições para cursos de música do CEMO

Estão sendo disponibilizadas 230 vagas e o procedimento é feito pela Internet

Seguem abertas as inscrições  para o preenchimento de 230 vagas nos cursos de iniciação musical, musicalização infantil e regular de música no Centro de Educação Musical de Olinda – CEMO. A iniciativa é da Secretaria de Educação, Esportes e Juventude de Olinda e o cadastro pode ser realizado até esta sexta-feira (19.07) exclusivamente pelo site: www.cemo2019.wixsite.com/cemo2019.

As oportunidades estão distribuídas em 11 cursos. O violão clássico é o que tem a maior oferta com 70 vagas. Depois da inscrição, o candidato participará de um sorteio, no dia 23 de julho. Os estudantes sorteados devem realizar a efetivação da matrícula nos dias 24 e 25/07. Os novos alunos precisam apresentar fotocópias legíveis do RG e CPF (no caso de menor de idade o do responsável); certidão de nascimento ou casamento; comprovante de residência; uma foto 3×4; boleto com a taxa de matrícula, no valor de R$ 40,00).

O CEMO recebe pessoas a partir dos seis anos e não há limite de idade. Os candidatos matriculados participam de aulas teóricas para formação básica e a prática instrumental. Entre os cursos oferecidos, os estudantes poderão optar por canto erudito, canto popular, cavaquinho, contrabaixo elétrico, flauta doce, flauta transversal, percussão popular, trombone, trompa, violão clássico e saxofone.

FOTOS:DIVULGAÇÃO/ SECOM

Comunicação Olinda

Leia Mais



FEZES NO CHÃO NA PARADA DE ÔNIBUS

Firmino Caetano Júnior, jornalista

Este flagrante de fezes no chão, não se sabe de humanos ou de animal, mas provavelmente de cachorro por não está causando um mau cheiro na hora, foi realizado na Estação Forte do Arraial, dos ônibus da BRTs, na Avenida Caxangá, bairro do Cordeiro, no Recife, em Pernambuco. Isso prova que não existe um um sistema de segurança para evitar cena inadmissível com essa. Todos entram e fazendo o que bem entende. Cadê o serviço de segurança? Foto: Firmino Caetano Junior. Recife-PE.

Leia Mais



POEMA PARA ERIC GARNER (QUINTO ANO DO ASSASSINATO DE ERIC GARNER)

De Antonio de Campos

Os bandidos brancos, vestidos de policiais,

mataram por estrangulamento,

um negro obeso que não podia correr,

cuja arma eram cigarros que vendia

 

Os bandidos brancos

não tiveram culpa –

os bandidos brancos nunca têm culpa

 

Culpa teve o negro obeso,

pai de seis filhos, como ele, todos negros,

que vendia cigarros na esquina,

e não podia correr,

 

de não ter entrado para a polícia

dos bandidos brancos

que matam mais do que os cigarros

que o negro obeso vendia

 

 

dezembro 14, 2014

Leia Mais