Teresa Leitão declara apoio a professores em greve do município de Moreno

A greve dos professores do município de Moreno, na Região Metropolitana do Recife (RMR), motivou pronunciamento da deputada Teresa Leitão (PT). A parlamentar declarou apoio à paralisação e pediu à Prefeitura da cidade que inicie uma negociação com os educadores.

Segundo a petista, a gestão municipal se negou a receber os representantes do movimento e tem sinalizado que não vai cumprir as reivindicações salariais da categoria. Assim como em outras cidades, segundo a deputada, os vencimentos dos professores de Moreno atualmente não respeitam o piso nacional do magistério. “Os prefeitos esquecem o que são planos de carreira, achatam os salários e fazem do piso um teto”, criticou.

“A greve acontece em defesa do direito legítimo de receber um salário digno, e não há saída para um conflito que não seja o processo de negociação”, comentou a parlamentar. “A educação é um discurso fácil na boca de qualquer candidato, mas, na hora de se implementar as promessas, nada se cumpre”, lamentou.

Lava Jato – Teresa Leitão também aproveitou o tempo na tribuna para saudar a presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, senadora Gleisi Hoffmann, absolvida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em um processo no qual era investigada pela Operação Lava Jato.

Na terça (19), os ministros consideraram não haver provas suficientes para condenar a senadora pelas acusações de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. “A Lava Jato, ao se basear somente em delações, sem outras provas, não consegue aquilo que tanto quer: criminalizar o PT e os petistas”, afirmou a deputada.

Imprensa Alepe

Leia Mais



Qual é a força por trás do nome de Marília Arraes?

 De acordo com uma pesquisa recente realizada pela Datamétrica, Marília Arraes apareceu com uma colocação excelente numa simulação de segundo turno das eleições para Governo do Estado neste ano.  Numa condição destas, a neta de Miguel Arraes seria eleita se dependesse dos entrevistados na pesquisa. Mas quem é, de fato, Marília Arraes? Qual é a sua história política? Que nome é este que vem aparecendo com tanto vigor na mente dos eleitores ouvidos pela Datamétrica?
MARÍLIA COM LULA
A recifense Marília Valença Rocha Arraes de Alencar Pontes tem 34 anos, é formada em Direito pela UFPE e foi Vereadora três vezes. Ela é filha de uma psicóloga e de um administrador de empresas. É a primeira neta do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes, que viveu na Argélia exilado por ter sido deposto pela ditadura militar de 1964. Arraes voltou ao Brasil, já anistiado, em 1979. Outro ex-Governador também é parente de Marília. Eduardo Campos é seu primo. A Vereadora também é sobrinha de Ana Arraes, Ministra do TCU.

Como se vê, a Política está no sangue da neta de Arraes. Conta-se que Marília tem como ascendentes senhores de engenho, ministros e presidentes de província da época do Brasil Imperial.

Em 2005 Marília Arraes filiou-se ao PSB, que também teve como Presidente o avô ilustre. Em 2008, ela tornou-se Vereadora da cidade de Recife aos 24 anos de idade. Em 2012 reelegeu-se Vereadora com 8.841 votos. A prima de Eduardo Campos foi convidada a assumir, logo depois, a Secretaria Municipal de Juventude e Qualificação Profissional, mas em 2014 voltou a exercer a vereança.
Em 2016 Marília saiu do PSB alegando mudanças ideológicas e falta de democracia dentro do Partido, e foi para o PT. Neste mesmo ano, a Vereadora venceu as eleições para um terceiro mandato na Câmara Municipal de Recife.

Marília pertence a um Partido que não possui muita expressividade no Estado, em termos de prefeituras aliadas. Nas últimas eleições o PT elegeu prefeitos nos municípios de Águas Belas, Calumbi, Granito Jaqueira, Orocó, Serra Talhada e Tacaimbó – nenhum deles situado na região metropolitana.  Já o PSB de Paulo Câmara elegeu 68 prefeitos,  sem considerar outros que resultaram de alianças com o Partido Socialista Brasileiro.

O oponente político direto de Marília num contexto de eleições para Governo, é Armando Monteiro: assim diz a já citada pesquisa da Datamétrica. O PTB, Partido de Armando, elegeu 17 prefeitos, inclusive de cidades dentro da região metropolitana.
Apesar de ter experiência política, a neta de Arraes nunca disputou uma eleição majoritária, e o único Senador de seu Partido – Humberto Costa – acena com um apoio à candidatura de Paulo Câmara.

Um dos maiores trunfos da Vereadora é o apoio do Presidente Lula, que abonou sua filiação ao PT, ato ocorrido em março de 2016 na Câmara de Vereadores recifense. A candidatura de Marília Arraes a Governo representa um sopro de renovo na Política Pernambucana. No entanto, politicamente, o nome da Vereadora não é tão conhecido no Estado como o nome de Armando Monteiro (Fonte: Datamétrica).

Do ponto de vista ideológico, Marília tem a seu favor o apoio de boa parcela dos eleitores de esquerda. A simpatia com este público é tanta, que 53% dos eleitores da Vereadora, se expostos a um segundo turno nas eleições para Governo sem Marília, disseram que votariam em branco ou anulariam o voto (Fonte: Datamétrica).

De fato, a prima de Eduardo Campos pode, durante a campanha eleitoral, surpreender nas intenções de voto. Marília tem forte identificação com o público jovem e não tem seu nome manchado por nenhum tipo de denúncia de corrupção em toda a sua trajetória política.

Em seu desfavor Marília ainda passou ontem, 19 de junho, pelo grande constrangimento de ser censurada por  Bruno Ribeiro, Presidente do PT no Estado. Marília apareceu na imprensa em evento na companhia do Deputado Federal Sílvio Costa (Avante). Na qualidade de pré-candidata a Governo pelo PT, Marília assinalou uma aliança com o Partido de Costa, e com o nome do mesmo para Senado. Horas depois o Presidente do PT pernambucano emitiu uma nota oficial de censura à Vereadora Marília Arraes.
Ribeiro alegou na nota que houve desrespeito, por parte de Marília, tanto a questões de hierarquia quando a questões administrativas do Partido. O PT, na opinião de Bruno Ribeiro, não resolveu ainda se vai apoiar candidato próprio ou se fará aliança com Paulo Câmara. O Partido dos Trabalhadores também não respaldou qualquer aliança com o Partido de Sílvio Costa.
Não se sabe ainda se o constrangimento por que passou Marília irá interferir na visão que o eleitorado tem dela. Também não se sabe se, internamente, o ocorrido tem potencial de minar de vez o nome de Marília Arraes para concorrer a Governo.
Se escolhida para representar o PT, Marilia pode até vir a ser uma grata surpresa no pleito deste ano. Porém, se ela não conseguir driblar grandes dificuldades como as que citamos aqui, sua candidatura pode ficar bastante polarizada pelos eleitores ideologicamente de esquerda.

Em ano eleitoral, tudo pode mudar. E é essa possibilidade de que “em ano eleitoral tudo pode acontecer”, que Marília precisa ter a sabedoria de usar a seu favor. Pode ser que sua candidatura não decole. Pode ser que decole, mas ela não ser eleita. Mas também pode ser, quem sabe, que Marília Arraes se torne a primeira mulher a governar Pernambuco. É esperar para ver.

Por: Sayonara Andrade
Portaldeprefeitura.com.br
Copyright © 2018 – Portal de Prefeitura ®. Todos os direitos reservados
Autorizada a reprodução mediante a citação da fonte

Leia Mais



Jogo da seleção brasileira na Copa da Rússia altera expediente em Paulista

A seleção brasileira enfrenta nesta sexta-feira (22.06) a Costa Rica na Copa do Mundo da Rússia. Quando o jogo ocorrer no turno da manha como este válido pela segunda rodada do Grupo E não haverá expediente nas repartições públicas do Paulista, na Região Metropolitana. Apesar disso, os serviços considerados essenciais estão mantidos, a exemplo da coleta de lixo; a Prontoclínica Torres Galvão (PTG); o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU); e o CAPS Tereza Noronha. As feiras livres e mercados públicos também funcionam nos horários tradicionais.

Para garantir que a população possa curtir a partida de uma forma animada, uma banda de forró e um telão prometem embalar os torcedores na Rua Siqueira Campos, no Centro da cidade. A estrutura, que também vai contar com minitrio, terá como atração musical a Banda Kypegada. A festa vai começar sempre 30 minutos antes do jogo. No intervalo, o forró continua. E após a partida, a festa segue por mais uma hora. O mesmo esquema se repete no dia 27, contra a Sérvia. Desta vez, o arrasta-pé vai ficar por conta da Banda Ynove.

FERIADO – Em Paulista, 24 de junho é feriado municipal. O dia é consagrado a São João Batista. Conhecido por ser festeiro, São João foi primo de Jesus Cristo e instituiu o batismo, pela prática da purificação, por meio da imersão das pessoas na água. Embora o dia seja dedicado ao santo, o município vai manter os serviços considerados essenciais à população. O destaque fica por conta das feiras e mercados públicos de Paratibe e Jardim Paulista que funcionam normalmente.

 

Imprensa Paulista

Leia Mais



Trabalhadores de turno podem desenvolver doenças de sono, diz especialista

A Interne Soluções em Saúde desenvolve programa para funcionários nas empresas

 

Pesquisa recente, divulgada pela ISMA-BR (International Stress Management Association no Brasil), mostra que 38% dos trabalhadores do País têm algum tipo de distúrbio relacionado ao sono. Muitos atuam exclusivamente em turnos noturnos, trocando o dia pela noite. Eles estão em call centers 24h, em transportes públicos, indústrias, aeroportos e tantos outros.

A fisioterapeuta em Sono, Lidiane Santana, coordena

atendimento na Itamaracá Transportes

A partir de 28 de junho, quinta-feira, às 10h e às 15h, a equipe multidisciplinar do Durmabem, programa desenvolvido pela Interne Soluções em Saúde, vai dar o pontapé inicial no atendimento dos trabalhadores de turno da Itamaracá Transportes, na BR-101, em Abreu e Lima. Na ocasião, os funcionários assistirão a uma palestra coordenada pela fisioterapeuta especialista em Sono e coordenadora do Durmabem, Lidiane Santana.

“O trabalhador de turno faz parte de um grupo propenso ao desenvolvimento de distúrbios no ritmo circadiano, como é chamado o ciclo biológico de um dia (24h), além de problemas como insônia, ronco e apneia do sono. Se esses problemas não forem diagnosticados e tratados, podem desencadear danos irreparáveis para a saúde do indivíduo”, disse a especialista.

O Durmabem chegou para diagnosticar e tratar pessoas com dificuldade de dormir por meio de dois tipos de trabalhos voltados para empresas. O primeiro é focado na educação (aconselhamento e palestras), além de acolhimento em sono dos funcionários de forma personalizada. Já o  outro se baseia na efetividade, com acompanhamento dos trabalhadores em todos os âmbitos (alimentação, atividade e rotina, por exemplo), com apoio de uma equipe multidisciplinar (dentista, nutricionista, fonoaudiólogo e educador físico), além do Recursos Humanos da empresa.

O segundo exemplo será posto em prática na Itamaracá Transportes – empresa pernambucana que integra o Conorte – Consórcio do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife. Atualmente, a Itamaracá tem mais de 1.450 empregos diretos e realiza diariamente cerca de 2.700 viagens.

O sono da noite é diferente do sono do dia. “É melhor para o indivíduo dormir à noite, pois é nesse momento que são regulados hormônios importantes e preservadas aquisições cerebrais e cardiorrespiratórias”, afirmou Lidiane Santana.

Segundo a especialista, o objetivo do programa é tentar diminuir este impacto negativo nos trabalhadores. “Não existe receita de bolo. A tão falada higiene do sono tem sido registrada nos últimos estudos como de suma importância, de forma individualizada. Em relação aos trabalhadores de turno não é diferente. Precisamos construir um diário de rotina desse paciente e entender a programação genética dele, já que o impacto da privação noturna é diferente entre os indivíduos”.

Em linhas gerais, muitas dicas bem sucedidas para manter-se acordado durante o trabalho têm sido apontadas em estudos científicos publicados na área. Entre elas, aumentar a incidência luminosa durante a realização do trabalho noturno; utilizar óculos escuros nas duas últimas horas de trabalho que anteveem o retorno ao lar, como os motoristas de ônibus, por exemplo; instituir cochilos de 20 minutos no intervalo do trabalho e dormir 2h antes de começar o turno. Em alguns pacientes, a suplementação de melatonina pode ser recomendada e, em alguns casos, acompanhamento com prescrição médica também.

 

Serviço:

Data: Dia 28 de junho, às 10h e às 15h;

Local: Itamaracá Transportes (Rod. BR 101, Km 51 – Timbó, Abreu e Lima – PE)

 

 

SL.MCI Comunicação

Leia Mais



Sílvio Costa Filho cobra execução do projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe

O deputado Sílvio Costa Filho (PRB) cobrou do Governo do Estado um posicionamento sobre o projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe. O parlamentar informou que a Bancada da Oposição, a qual lidera, elaborou um relatório sobre a questão e pedirá esclarecimentos ao Poder Executivo por meio de ofício. “A ordem de serviço foi feita em 2012. Já se vão quase seis anos e o Governo gastou mais R$ 70 milhões só com dragagem. Esse dinheiro foi desperdiçado, porque terá que ser feita uma nova dragagem, e as obras estão abandonadas”, criticou.

Costa Filho fez um histórico do projeto, ressaltando que a implantação constava no programa de governo do então candidato Paulo Câmara. Ele também responsabilizou o prefeito do Recife, Geraldo Julio, por não ter feito a retirada das palafitas da comunidade dos Coelhos, considerada necessária para a implantação do novo sistema de transporte. “Estamos encaminhando nesta tarde um relatório sobre a situação da navegabilidade urbana da Região Metropolitana do Recife, com fotos, mostrando a descontinuidade da obra, para que o governador possa enviar oficialmente uma posição”, disse.

Em aparte, a deputada Priscila Krause (DEM) destacou que, em dezembro de 2017, R$ 9 milhões foram liberados pelo Governo Federal para as obras. Ao tratar da situação das comunidades ribeirinhas que vivem em palafitas, ela citou que a construção dos conjuntos habitacionais Vila Brasil, na Ilha Joana Bezerra, e Sérgio Loreto, em São José, estão inacabadas. “As crianças que moram nas palafitas morrem afogadas porque caem nos buracos que são usados como banheiros. Da Ilha Joana Bezerra, se veem as unidades, que eram para ser moradias, abandonadas. Não adianta falar em dragagem e estações sem resolver o problema dos habitacionais e dar uma vida digna a quem está nas palafitas”, concluiu.

Imprensa Alepe

Leia Mais