Empreendedor do Shoppinp Palladium, no Cabo, sofre de transtorno bipolar

“Meu filho sofre de transtorno bipolar. Ele cria as coisas e achou que poderia construir um shopping”, declarou Rosângela Maria da Silva Santana, mãe de Victor Elias, de 22 anos. O rapaz divulgou em redes sociais ontem ( 19), que hoje (20) seria realizado o recrutamento de pessoas para trabalhar no Shopping Palladium do Cabo de Santo Agostinho.  A notícia levou mais de 4 mil pessoas a área de distrito industrial do Cabo, na BR-101, pela manhã.

Prometendo construir um Shopping Center em 22 horas, sua história de empreendedor terminou no final da tarde de hoje, quando ele, seus pais e o secretário de Comunicação Social, Emerson Barros, como representante da Prefeitura do Cabo, compareceram a 40ª CIRC – Delegacia de Polícia para esclarecer os fatos.

Rosângela contou que o filho fazia tratamento psiquiátrico desde dezembro de 2015, quando ela procurou o Centro de Atenção Psicossocial do Cabo para ajudar Victor. “Ele deixou o tratamento e foi morar sozinho. Não sabíamos de nada até ter conhecimento pelos noticiários”, declarou a mãe de Victor.

 

“Ele de fato acreditava que conseguiria fazer o shopping. Não houve nenhum crime. Victor não queria prejudicar ninguém. Apenas ajudar as pessoas a ter um trabalho”, enfatizou Rosângela Maria. A mãe de Victor disse que ele já teve ideias antes, mas nunca nessa dimensão.

 

O delegado Mamedes Oliveira disse que ficou constatado que tudo não passou de uma fantasia de Victor Elias. “Documentos comprovando que ele possui transtornos psicológicos foram apresentados pela mãe. Para nós, não houve crime. Mas se alguém se sentir lesado por ele deve procurar à Justiça e mover uma ação cível”, ressaltou Mamedes. A delegacia registrou um boletim de ocorrência apenas para constar o esclarecimento do caso, que levou a grande transtorno hoje pela manhã, milhares de pessoas que acreditaram nos noticiários do shopping.

Segundo o delegado, Victor conseguiu conquistar a confiança do responsável pela segurança da área onde supostamente seria construído o Shopping Palladium, dizendo que queria conhecer o local. Então divulgou nas redes sociais o chamado para o processo de seleção para vagas de emprego. Da mesma maneira, o delegado acredita que os colaboradores – segurança, psicólogos e que integravam a equipe de recrutamento, também foram envolvidos por promessas.  A mãe de Victor disse que irá levar o filho para retomar o tratamento psicológico.

 

Foto: João Barbosa

Prefeitura do Cabo – Secom

Leia Mais



Professor Lupércio discute políticas públicas para os idosos

A correta aplicação dos recursos para o segmento é  uma das prioridades do gestor

 

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio, reuniu-se nesta terça-feira (20.11) com dirigentes do Conselho Municipal do Idoso. Em pauta a definição de políticas públicas para o segmento. No encontro, o gestor abordou com os conselheiros o olhar especial para o fortalecimento das iniciativas já desenvolvidas pela atual administração e a criação de outras iniciativas que valorizem cada vez mais as condições de vida do pessoal da terceira idade. A aplicação dos recursos financeiros do fundo do idoso foi uma das questões discutidas.

A reunião contou com as participações dos secretários de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos, Odin Neves, e de Patrimônio, Cultura, Turismo e  Desenvolvimento Econômico, João Luiz; da secretária executiva de Direitos Humanos e da Mulher, Verônica Brayner; da presidente do Conselho Municipal do Idoso, Maria José (Dona Lia) e da conselheira Elisângela Martins.

 

Comunicação Olinda

Leia Mais



Controladoria e Departamento de Patrimônio realizam levantamento de bens públicos para Inventário em Caruaru

A Prefeitura Municipal de Caruaru, através do Departamento de Patrimônio e da Controladoria, iniciou, este mês, o levantamento de bens públicos em todo o município.  O inventário está sendo realizado por uma comissão composta por servidores da unidade patrimonial que visita todas as unidades administrativas da Prefeitura, sejam secretarias, escolas, unidades de saúde, entre outros, na zona urbana e rural. É realizado um levantamento dos bens móveis e imóveis e os seus estados de uso.

”Estamos realizando o levantamento dos bens patrimoniais públicos para sabermos como estão sendo utilizados, para termos o controle junto a contabilidade desses materiais e evitar gastos excessivos em compras de materiais já existentes”, destacou o diretor do Departamento de Patrimônio, Felipe Bezerra.

Como um instrumento de controle utilizado para verificação da existência física dos bens permanentes, em uso ou não, nos diversos órgãos ou entidades da administração pública municipal, o inventário consiste no levantamento físico e financeiro de todos os bens móveis permanentes colocados sob a posse e guarda das unidades gestoras, tendo como a finalidade o controle entre o registrado e o existente.

“O servidor tem que zelar pela boa conservação dos bens patrimoniais que estão sob sua guarda e uso. Esses bens públicos estão passando por essa avaliação e estão sendo tombados para o controle e economia de gastos desnecessários na compra de materiais” relatou o coordenador do Departamento de Patrimônio, Paulo Henrique.

A Controladoria Geral do Município (CGM), através da Gerência de Orientação, Normas e Procedimentos (GONP), dentro das ações de controle interno e gestão documental, está responsável por coordenar os trabalhos técnicos e de comunicação do inventário 2018.

“A iniciativa é pioneira e atende às disposições da Constituição Federal e da Lei de Responsabilidade Fiscal. Neste sentido, o inventário patrimonial serve como indicador de controle, organização e zelo com os bens móveis e imóveis. É uma ferramenta gerencial de grande relevância, um instrumento útil aos gestores e à população na busca pela eficiência nas operações e na prestação dos serviços públicos” finalizou a gerente de Orientações, Normas e Procedimentos da Controladoria do Município, Sany Diniz.

 

Flávia Ferreira

Assessoria de Imprensa da Secretaria de Administração e Departamento de Patrimônio

Foto: Arnaldo Félix

Leia Mais



Audiência proposta por Armando debaterá no Senado mudanças na Transnordestina

Por requerimento do senador Armando Monteiro (PTB-PE), a diretoria da Transnordestina Logística (TLSA), empresa responsável pelas obras da Transnordestina, vai debater, em audiência pública na Comissão de Infraestrutura,  a viabilidade e as fontes de financiamento da reformulação do projeto da ferrovia, cuja conclusão, inicialmente prevista para 2010, acaba de ser adiada para 2027. Participarão também da audiência  representantes de três ministérios, do TCU (Tribunal de Contas da União) e da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

‘É preciso que o Senado conheça em profundidade a nova concepção do empreendimento”, propôs o senador petebista, referindo-se ao orçamento atualizado das obras, aos novos estudos de demanda e às mudanças nos projetos executivos de engenharia apresentados recentemente pela TLSA, controlada pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Na reformulação, além do novo prazo de 2027, a empresa estima um aporte adicional de recursos da ordem de R$ 6,7 bilhões. A Comissão não definiu ainda a data da audiência.

 

Armando Monteiro assinalou que parecer do TCU concluiu, ano passado, haver riscos à continuidade da ferrovia, que considera estruturante para o Nordeste. Lembrou que a Transnordestina, com 1.753 quilômetros de extensão, atravessando 81 municípios, de Eliseu Martins, no Piauí, aos portos de Pecém, no Ceará, e Suape, em Pernambuco, está em construção há 10 anos, já tendo consumido R$ 6,3 bilhões para atingir apenas 52% da obra.

 

Impacto- A Comissão de Infraestrutura aprovou hoje (terça, 20), igualmente, projeto de resolução do senador petebista determinando que todo parecer a ser votado na Comissão contenha obrigatoriamente análise do seu impacto regulatório no equilíbrio econômico-financeiro de contratos de concessões e de PPS, as parcerias público-privadas. A análise deve prever os prováveis benefícios, custos, alternativas e efeitos da nova legislação proposta.

 

“Uma das grandes restrições à ampliação da participação da iniciativa privada em empreendimentos de infraestrutura é a segurança jurídica e os impactos regulatórios que decorrem de mudanças inesperadas que podem afetar a rentabilidade dos investimentos”, justificou Armando Monteiro.

 

 

Luiz Roberto Marinho

Assessor de Comunicação     Senado Federal – Gabinete do Senador ARMANDO MONTEIRO

Leia Mais



Moradores de rua de Olinda recebem cortes gratuitos de cabelo e barba

A iniciativa é fruto de parceria com a Naipe Barber Shop

 

Melhorar a autoestima. Com essa finalidade, a equipe do Consultório na Rua (CR) iniciou nesta terça (20) um trato no visual dos homens em situação de rua em Olinda. Por meio de uma parceria com os profissionais do Naipe Barber Shop, a Secretaria de Saúde está oferecendo gratuitamente cortes de cabelo e barba desse público em vulnerabilidade social. O primeiro bairro visitado foi os Bultrins. O serviço se estenderá até a sexta-feira (23.11). A iniciativa integra a programação do Novembro Azul.

O morador em situação de rua, Everaldo dos Santos, 58, falou sobre a atividade. “Achei muito bom, porque é de graça e vou ficar mais bonito, além do tratamento que o Consultório tem comigo”, destacou.

O barbeiro Júlio César enalteceu a importância da ação. “Quando recebemos o convite achei muito interessante o trabalho social. O tratamento que disponibilizamos no salão também estamos dando aqui aos moradores de rua, e isso é muito bom para eles e principalmente para nós da equipe que nos sentimos bem em colaborar com a melhora da autoestima”, enfatizou.

Coordenador do CR, Mário Costa, também ressaltou a relevância da iniciativa. “Essa atividade tem o foco de ampliar a concepção de saúde, que não só é a ausência de doenças. Traz uma melhora da autoestima para os homens e da aparência valorizando-os como pessoas”, disse.

A psicóloga do Consultório de Rua, Cláudia Cerqueira, também comentou a atividade. “Esse projeto barba e cabelo serve para melhorar a autoestima dessas pessoas em situação de rua, até porque já temos um vínculo com eles de outras visitas e isso fortalece esse laço de confiança”, explicou.

Os homens e mulheres vivendo nas ruas já recebem atendimento, através da equipe multidisciplinar formada por enfermeira, assistente social, psicóloga e profissionais especializados na redução de danos.

 

Texto e foto: Pedro Morais

Comunicação Olinda

Leia Mais