DETRAN-PE: Alterações no Código de Trânsito Brasileiro começam a vigorar nesta segunda

A partir desta segunda-feira (12), a legislação de trânsito brasileira sofre modificações com a entrada em vigor da Lei 14.701/20, que atualiza o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Passam a vigorar 57 mudanças no CTB, com 46 modificações de textos, 10 novos artigos, e a revogação de um artigo inteiro. Entre as mudanças, estão a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de 10 anos para condutores com até 50 anos de idade, cinco anos para motoristas de 50 a 70 anos, e três anos para maiores de 70 anos (os prazos só valem para as habilitações emitidas a partir de 12/04/2021); a revogação da obrigatoriedade de aulas noturnas para tirar a primeira habilitação; a revogação do prazo de 15 dias para nova avaliação, caso o aluno seja reprovado no exame prático e teórico. Também há mudanças para suspensão da CNH, que passa a ocorrer quando o condutor somar 20 pontos (2 infrações gravíssimas em 12 meses), 30 pontos (com uma infração gravíssima) e 40 pontos (para condutores profissionais ou sem infração gravíssima).

A Lei 14.071/2020 não é um novo código, ela altera a redação final do CTB – Lei 9.503/97, como outras 39 leis já aplicadas anteriormente. A Lei traz normas gerais de circulação e conduta, como a livre circulação e estacionamento de ambulâncias ou veículos de emergência; e o transporte de crianças com idade inferior a 10 anos, que não tenham atingido 1,45m, que deve ser feito no banco traseiro, em equipamento de retenção adequado para idade. Na parte relacionada a veículos define o uso de luzes de rodagem diária, que devem ser incorporadas progressivamente aos novos modelos, e regulamenta questões ligadas ao registro e licenciamento. Aborda também condução de escolares, habilitação, infrações e penalidades, além de medidas administrativas e crimes de trânsito. As alterações abrangem também o Sistema Nacional de Trânsito, que trata das competências, formação e atribuições do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e órgãos afins.

O diretor-presidente do Detran-PE, Roberto Fontelles, considera que as modificações são importantes, pois garantem mais segurança ao condutor e ao pedestre. “A atualização traz novas possibilidades de um trânsito mais humano e seguro para todos”, atesta. Nesse sentido, o órgão está oferecendo um curso on-line de atualização para os Centros de Formação de Condutores (CFC) e aberto ao público, composto por 4 horas/aula, disponível até o dia 30 de abril, promovido pela Coordenadoria de Educação do Trânsito por meio da Gerência de Produção Pedagógica (CTP), e disponível pelo link: https://youtube.com/channel/UCh2k6cDIosPPWhPu5fd7o3w e com material didático com acesso no link: https://www.detran.pe.gov.br/educacao/informacoes-gerais/capacitacoes-e-materiais-pedagogicos.

Provas teóricas

Com as alterações no CTB, a Coordenadoria de Educação de Trânsito do Detran-PE atualizou as questões da prova teórica.

O teste possui 30 quesitos de múltipla escolha, selecionados aleatoriamente, e que devem ser respondidos em até 30 minutos. Para ser considerado aprovado é preciso acertar 70%, ou seja, 21 questões.

O acervo do teste conta com aproximadamente 2 mil quesitos. Desse total foram substituídos os pontos da legislação anterior e inseridos 52 inéditos, já com os conteúdos referentes à Lei 14.701/20. A prova teórica é destinada aos candidatos a primeira CNH, atualização para renovação (CNH vencida a mais de 5 anos), e nos casos de reciclagem. No caso de primeira habilitação, as questões abordam legislação de trânsito, direção defensiva, primeiros socorros, mecânica, cidadania e meio ambiente.

Leia Mais

Cepe Editora está disponibilizando dez títulos gratuitamente para leitura durante o mês de abril

Entre os títulos disponíveis estão obras esgotadas e autores consagrados. O acesso poderá ser feito até o próximo dia 30

Para celebrar o Mês do Livro, até o dia 30 de abril, a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) oferece o download gratuito de dez e-books, repetindo o sucesso de 2020. Esta é a terceira ação da empresa, desde o início da pandemia, no sentido de democratizar o acesso à leitura e incentivar as pessoas a ficarem em casa, promovendo a hashtag #JuntosNaLeitura. Duas datas marcam a ação: Dia Mundial do Livro (23) e Dia Nacional do Livro Infantil (18). Para baixar os títulos basta acessar as principais plataformas digitais (Amazon, Apple, Kobo, Livraria Cultura e Google Play Books).

Nesta campanha, as obras liberadas trazem diversidade de gênero, livros esgotados em sua versão impressa, muito procurados pelos leitores, e autores consagrados como Cida Pedrosa (Prêmio Jabuti 2020) e Silviano Santiago. Os títulos são: Três homens chamados João – Uma tragédia em 1930 (Ana Maria César), O Brasil de Gilberto Freyre (Mário Helio), A emparedada da Rua Nova (Carneiro Vilela), Jogo de cena (Andrea Nunes), Gris (Cida Pedrosa), Memórias do Araguaia (Dagoberto Alves Costa), Uma literatura nos trópicos (Silviano Santiago), Genealogia da Ferocidade (Silviano Santiago), O breve fulgor do tempo (José Rodrigues de Paiva) e Viagem ao Brasil – 1644-1654 (Peter Hansen Hajstrup).

Além dessa ação, em compras a partir de R$ 80,00, feitas na loja on-line, o consumidor ganhará o exemplar do título O que eu disse e o que me disseram: A improvável vida de Geraldo Freire. Em março do ano passado, a Cepe disponibilizou 14 e-books para download gratuito. Em abril de 2020, mais dez e-books foram liberados.

“Com essa iniciativa, a Cepe reforça seu compromisso com a democratização do acesso ao livro. O Brasil vive hoje uma realidade cruel marcada por ataques do Governo Federal às políticas públicas de cultura, educação e fomento à leitura. É preciso que a sociedade atenda ao chamado em defesa do livro; que refute o pensamento de que livro é coisa de elite e de que pobre não lê para justificar a tributação sobre os livros”, destacou o presidente Ricardo Leitão.

Confira a sinopse dos 10 e-books liberados:


Três Homens Chamados João – Uma tragédia em 1930
 (2020)

Autora: Ana Maria César

400 páginas

A obra reproduz o cenário da tragédia que se abateu sobre João Pessoa, João Dantas e João Suassuna e analisa a os antecedentes, a partir dos fatos, mostrando a ação do tempo no apaziguamento das paixões desenfreadas que os moveram. Trata-se de uma homenagem aos joões, vértices de três triângulos, unidos e indissociáveis, e às vítimas inocentes que foram alcançadas pela voracidade dos acontecimentos, Augusto Moreira Caldas e Anayde Beiriz.

O Brasil de Gilberto Freyre: Uma introdução à leitura de sua obra (2020)

Autor: Mário Helio

244 páginas

Publicado pela primeira vez há duas décadas, o livro apresenta aos leitores, de maneira didática, os pilares mais importantes do pensamento de Gilberto Freyre, ainda hoje em constante reavaliação e releituras. Com ilustrações do artista Zé Cláudio, a obra é um convite a imergir no universo da sociologia, antropologia e historiografia freyriana. 

A Emparedada da Rua Nova (2013)

Autor: Carneiro Vilela 

518 páginas

Clássico da literatura pernambucana, o livro deve seu sucesso ao mistério que cerca sua criação. Nele, o autor retrata um crime verdadeiro, em que uma jovem foi emparedada pelo próprio pai. Há quem diga, no entanto, que o autor costurou tão bem a história que ela se passou por verdadeira, mas que na verdade é fictícia. De fato, o enredo envolve o leitor em um redemoinho de emoções, paixões e loucura, cujo ápice é o assassinato de uma jovem grávida e de seu amante. 

Jogo de Cena (2019)

Autora: Andrea Nunes

327 páginas

O romance policial narra a morte de um boticário francês na fictícia cidade de Mangueirinhas desencadeia uma sucessão de outros crimes, aparentemente provocados por assombrações do folclore nordestino. Para solucioná-los, a jovem delegada da cidade conta com a ajuda do filho do seu padrasto, um historiador que renega as origens. A autora utiliza informações verídicas sobre projetos científicos para encher o livro de ação, suspense e muitas reviravoltas. 

Gris (2018)

Autora: Cida Pedrosa

140 páginas

Vencedora do Prêmio Jabuti e Livro do Ano de 2020, com Solo para vialejo (Cepe Editora), Cida traz nesta obra uma coletânea de 50 poemas que resumem o viver na cidade. Curtos e cortantes, os poemas levam os leitores a um passeio por paisagens coloridas em contraste com o cinza dos asfaltos e edifícios, revelando pele, músculo, nervos, sangue e coração. Obra essencial de uma das mais relevantes vozes da poesia contemporânea. 

Memórias do Araguaia – Depoimentos de um ex-guerrilheiro (2018)

Autor: Dagoberto Alves da Costa

104 páginas

O psicólogo Dagoberto Alves da Costa, que vivenciou na juventude a ditadura militar brasileira, revela neste livro como os sonhos da juventude da época foram transformados em pesadelo. O ex-guerrilheiro, após um tempo silencioso, foi encorajado pela esposa, a jornalista e deputada Terezinha Nunes, a narrar experiências, detalhes e horrores que presenciou, o que faz de forma sensível e minuciosa, iluminando assim uma página escura da história do Brasil.

Uma literatura nos trópicos (2019)

Autor: Silviano Santiago

369 páginas

Vencedor do Prêmio Casa de Las Américas 2020 (tradução espanhola), Uma literatura nos trópicos traz textos críticos fundamentais na obra de Silviano Santiago, e inclui os cinco ensaios que foram retirados da edição original, de 1978, reafirmando a originalidade do pensamento do autor. De José de Alencar a Caetano Veloso, de Eça de Queiroz a Sérgio Sant’Anna, trafegando ainda entre a biblioteca e o babado das ruas e da cultura popular de massa, parece até que nada escapa ao olhar agudo do ensaísta.


Genealogia da ferocidade (2017)

Autor: Silviano Santiago

117 páginas

Genealogia da Ferocidade volta a comprovar a potência da ensaística de Silviano Santiago. Ele aponta como a tradição crítica sempre esteve mais interessada em domesticar a monstruosidade da escrita rosiana do que em deixar-se seduzir pela originalidade da “beleza selvagem” de Grande Sertão: Veredas. O “monstro Rosa” (como Silviano descreve o romance) não aceita domesticação. Esse ensaio inaugura o selo Suplemento Pernambuco, voltado a obras que pensam as relações entre literatura e o contemporâneo.


O breve fulgor do tempo (2019)

Autor: José Rodrigues Paiva

307 páginas

A poesia de José Rodrigues de Paiva revela uma grande fixação no passado, incorporando até raízes mais antigas e profundas que o prendem a um passado remoto — que seus olhos não viram —, além de uma escrita focada em suas lembranças de infância na Várzea recifense, onde ele revisita cenas que viu, viveu ou imaginou. Numa permanente preocupação com o tempo, a poesia de Rodrigues de Paiva se pauta pela recordação, que é uma das dimensões da problemática existencial do homem.


Viagem ao Brasil (1644-1654) – 2016

Autor: Peter Hansen Hajstrup

130 páginas

Este livro traz um dos raros relatos de gente de baixa patente recrutada pela Companhia das Índias Ocidentais para servir em seu exército estacionado no Brasil, durante 24 anos de ocupação. Seu autor, Peter Hansen Hajstrup, é um jovem de origem camponesa proveniente da Dinamarca, tornado soldado, que descreve os estertores da presença holandesa em Pernambuco, entre 1644 e 1654, num relato de violência e miséria.

Assessoria de Imprensa

Leia Mais

Banco de Sangue Hemato convoca doadores!

O Banco de Sangue Hemato faz um apelo de sensibilização para que as pessoas continuem doando sangue neste momento em que a grave crise sanitária tem impactado na queda das doações.

Desde o início da pandemia os estoques sanguíneos oscilam com um déficit que varia entre 30 a 50%. Para regularizar os estoques e evitar atrasos ou impactos nos atendimentos, são necessárias 100 doações diárias, o que raramente vem acontecendo.

Com os crescentes casos de Covid-19, as doações são ainda mais urgentes e necessárias para os pacientes internados em tratamento.

Neste momento de empatia e união pela vida, os doadores que se disponibilizam a praticar esse gesto solidário que salva até quatro vidas estão sendo homenageados pelo Banco de Sangue, até o dia 15 de abril (ou até quando durarem os estoques), com uma caixa de bombons de chocolate.

O Banco de Sangue Hemato segue rigorosamente todos os protocolos contra a Covid-19 e mantém boas práticas preventivas para o enfrentamento ao coronavírus.

Atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, aos sábados, das 8h às 18h, e aos domingos, das 8h às 12h, na Rua Dom Bosco, 723 – Boa Vista.

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

• Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

• Não ter diabetes em uso de insulina;

❗ Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Critérios específicos para o CORONAVÍRUS:

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 14 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Serviço:

Banco de Sangue Hemato – Recife

Novo endereço: Rua Dom Bosco, 723 – Boa Vista

Telefones: (81) 3972-4050 | WhatsApp: (81) 98107-0076

Atendimento: Segunda a Sexta-feira, das 07h às 18h;

Sábado, das 8h às 18h; Domingo, das 8h às 12h.

Estacionamento gratuito.


àsClaras Comunicação

Leia Mais

Quadro de vagas 12-04-2021

Segue anexo, na opção de formato em  Excel e PDF, quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho referente ao dia 12 de abril 2021. 

O Quadro de Vagas apresenta as oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. 

Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq.

Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065

  Gerência de Comunicação  
www.seteq.pe.gov.brfacebook.com/seteqgovpe
instagram.com/seteqgovpe

Leia Mais

ALERTA DE CHUVAS

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC) acaba de emitir um alerta que indica a possibilidade de chuvas moderadas a fortes no Recife, nas próximas 24 horas. A Defesa Civil do Recife mantém um plantão permanente, podendo ser acionada pelo telefone 0800.081.3400. A ligação é gratuita e o atendimento 24h. A orientação é que, em caso de necessidade, moradores de locais de risco procurem abrigos seguros e acionem o órgão.

Fábio Araújo

Gerente de Relações com a Imprensa

Secretaria de Infraestrutura

Secretaria de Habitação

Secretaria de Saneamento

Leia Mais