Prefeitura do Recife realiza 6a entrega de cestas básicas, kits pedagógicos e material de limpeza para alunos da Rede de Ensino thumbnail

Prefeitura do Recife realiza 6a entrega de cestas básicas, kits pedagógicos e material de limpeza para alunos da Rede de Ensino

A Secretaria de Educação do Recife entra na sexta fase de distribuição de cestas básicas, kits pedagógicos e materiais de limpeza. A entrega está sendo realizada nesta segunda-feira, 20 de julho, em todas as Escolas da Rede. Com essa entrega, são mais de seis milhões de quilos de insumos entregues aos mais de 90 mil estudantes, em quatro meses de recesso escolar por conta da pandemia. 

Para Mizael Henrique da Silva, pai do aluno Michel da Silva, da Escola Lutadores do Bem(Sto Amaro), a cesta chegou numa hora boa. “Estou desempregado, os armários estão todos vazios e a cesta chegou na hora certa, pelo menos a gente tem o que comer”.  Edna Oliveira,  mãe de uma aluna, trabalhava como manicure e está desempregada. “Tenho três filhas e essa cesta tem sido de grande ajuda”.

Como nas vezes anteriores, a distribuição está sendo feita nas escolas e turnos em que os alunos estão matriculados. A comunidade escolar está atenta e cumprindo os protocolos de uso de máscara, álcool em gel e mantendo distância nas filas. Na Escola Municipal Lutadores do Bem, em Sto Amaro, até o corona vírus em pessoa apareceu por lá para reforçar os cuidados que a comunidade deve ter para que o vírus não entre em suas vidas. A atriz Flávia Lucena vestiu a fantasia de corona vírus para passar o recado de forma lúdica, que é primordial usar máscara, álcool em gel, lavar as mãos com sabão e manter o distanciamento. “O comércio está aberto e outros setores também estão voltando, mas a pandemia não acabou. É necessário mantermos os cuidados”. 

  “Há quatro meses que a Educação vem construindo caminhos para acolher os nossos estudantes e seus familiares neste período de pandemia. Esta sexta entrega acontece em um momento muito importante para a Educação do Recife, conseguimos iniciar as aulas online para as primeiras turmas. Então, mantivemos o compromisso de garantir a segurança alimentar para as nossas famílias, assim como o vínculo de aprendizagem com os kits pedagógicos, e agora estamos no processo de construção do Ensino a Distância, de forma democrática, para todos os nossos alunos”, destacou Bernardo D´Almeida, secretário de Educação do Recife.

A montagem das cestas básicas leva em consideração o valor nutricional e a segurança alimentar do corpo estudantil da rede de ensino, incluindo proteínas, carboidratos, lipídios e vitaminas. São nove itens que compõem a cesta: farinha de mandioca, feijão, açúcar, arroz, farinha de milho pré-cozida, óleo de soja, leite em pó, sardinha e macarrão, totalizando quase 10 quilos de alimentos. Os kits de limpeza são compostos por sabão, detergente, desinfetante e água sanitária, e servem como medida de segurança para que as famílias se protejam da proliferação da doença. Nesta entrega, os kits pedagógicos serão focados para os alunos de Anos Finais, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e correção de fluxo (Travessia), composto por obras literárias de acordo com a faixa etária de cada estudante.

A Prefeitura do Recife iniciou a distribuição de kits alimentares no primeiro dia de recesso das aulas, em 18 de março, para suprir a merenda que os alunos faziam no horário em que estariam em aula. Como forma de não perder o vínculo de aprendizagem com a escola, a Secretaria de Educação disponibiliza kits pedagógicos a cada entrega, de acordo com o ano de ensino de cada aluno. Já foram distribuídas apostilas do Aprova Recife, cadernos de atividades e simulados, e kit estudante para as creches, composto por tinta, massa, lápis de cor, cola e giz de cera, entre outros itens. Além disso, todos os estudantes da rede podem acessar, no Portal da Educação do Recife, o Catálogo de Games e Sites Assistivos, que traz uma seleção de mais de 80 jogos, softwares e interfaces digitais para serem utilizadas em celulares, tablets, notebooks e computadores em geral, além de jogos e brincadeiras para as crianças até cinco anos. Após serem baixados, os aplicativos funcionam offline.

No total, 1,3 milhão de quilos em insumos serão distribuídos para os mais de 90 mil estudantes da Rede e suas famílias. A ação, iniciada em março com a suspensão das aulas por conta da pandemia, distribuiu 6.470.000 quilos de alimentos e materiais (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Leia Mais

PRF detém 35 pessoas e apreende mais de meia tonelada de drogas em PE, BA e AL thumbnail

PRF detém 35 pessoas e apreende mais de meia tonelada de drogas em PE, BA e AL

prf-detem-35-pessoas-e-apreende-mais-de-meia-tonelada-de-drogas-em-pe,-ba-e-al

julho 20, 2020
G1 Pernambuco, Pernambuco Notícias, Últimas Notícias

As ações foram realizadas entre os dias 2 e 19 de julho

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deteve 35 pessoas por tráfico de drogas e apreendeu 532,7 quilos de entorpecentes durante a Operação Carcará II, nos estados de Pernambuco, Bahia e Alagoas. As ações foram realizadas entre os dias 2 e 19 de julho, com foco no combate ao crime em rodovias que fazem ligação com a região conhecida como “Polígono da Maconha”, localizada no Sertão pernambucano. O resultado da operação foi divulgado nesta segunda-feira (20).

Ao todo, foram apreendidos 515,7 quilos de maconha, 15 quilos de pasta base de cocaína e dois quilos de skunk, o que representa um prejuízo estimado de R$ 2 milhões ao crime organizado. Nesse período, também foram apreendidos 39 veículos adulterados, sendo 26 roubados, e resgatados 175 pássaros silvestres.

Além dos três estados participantes, a operação também contou com PRFs da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Sergipe, Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul, especializados no enfrentamento ao narcotráfico. Todos os detidos foram encaminhados a delegacias de Polícia Civil de cada região.

A segunda fase da Operação Carcará foi realizada logo após a Muçambê III, que ocorreu de forma integrada entre a PRF, Polícia Federal (PF) e a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE). Na ocasião, foram erradicados 538,8 mil pés de maconha no Sertão do estado, que poderiam produzir 180 toneladas da droga.

Leia Mais

Rodrigo Maia engaveta fim do foro privilegiado desde 2018 thumbnail

Rodrigo Maia engaveta fim do foro privilegiado desde 2018

rodrigo-maia-engaveta-fim-do-foro-privilegiado-desde-2018

julho 20, 2020
G1 Pernambuco, Pernambuco Notícias, Últimas Notícias

Maia aguarda proposta do governo para debater prorrogação de auxílio

Mofa há mais de 18 meses na gaveta do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a proposta de emenda constitucional que acaba com o chamado “foro privilegiado” que protege mais de 58 mil autoridades no País, incluindo integrantes do ministério público. A proposta de Álvaro Dias (Pode-PR) já foi aprovada no Senado e está pronta para ser votada desde dezembro de 2018, mas Rodrigo Maia não a coloca na pauta.

Por decisão do Supremo, no caso dos políticos, o foro privilegiado está limitado aos crimes cometidos no exercício do cargo e em razão dele.

Mas a proposta de Álvaro Dias restringe o foro privilegiado ao presidente, seu vice e os presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo (STF).

O corregedor da OAB, Ary Raghiant Neto, citado pelo Blog do Tamanini, acha que políticos resistem fortalecer o juiz de 1º grau, previsto na PEC.

Maia parece solidário aos políticos sob suspeita que querem dar peso, na PEC, a medidas cautelares que os livre de mandados de prisão. A informação é do Diário do Poder.

Leia Mais

Distribuição de Equipamentos de Proteção Individual chega a mais de 183 milhões thumbnail

Distribuição de Equipamentos de Proteção Individual chega a mais de 183 milhões

distribuicao-de-equipamentos-de-protecao-individual-chega-a-mais-de-183-milhoes

julho 20, 2020
Economia, Últimas Notícias

Publicado em

20/07/2020 12h40

O Ministério da Saúde já distribuiu 183,4 milhões de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para todo o País. A ação do Governo Federal é para garantir a proteção dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do enfrentamento à Covid-19. Entre os itens estão máscaras, aventais, óculos e protetores faciais, toucas, sapatilhas, luvas e álcool. 

Ao todo, o Ministério da Saúde já entregou aos estados 564,2 mil litros de álcool; 3,1 milhões de aventais; 36,9 milhões de luvas; 8,6 milhões de máscaras N95; 114,9 milhões de máscaras cirúrgicas; 1,8 milhão de óculos e protetores faciais; e 17,1 milhões de toucas e sapatilhas. Os materiais foram entregues para as Secretarias Estaduais de Saúde, responsáveis por definir quais os serviços de saúde vão recebê-los, a partir de um planejamento local.

A compra de EPIs é de responsabilidade dos estados e municípios. No entanto, devido à escassez mundial desses materiais, o Ministério da Saúde fez as aquisições em apoio aos gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) para fortalecer a rede pública de saúde no enfrentamento da doença. 

A população pode acompanhar a quantidade de EPIs distribuída a cada estado por um painel online criado pelo Ministério da Saúde. Na plataforma também é possível acompanhar a quantidade de leitos habilitados, de testes entregues, insumos e outros itens disponibilizados para cada estado. O objetivo é informar à população sobre tudo o que foi comprado, doado e distribuído para o enfrentamento da pandemia de Covid-19.

Confira a quantidade de Equipamentos de Proteção Individual entregues até o momento:

Álcool 

Avental 

Luva 

Máscara Cicúrgica 

Máscara N95 

Óculos e Protetor Facial 

Sapatilha e Touca 

Total Geral 

Norte 

50.944

348.578

2.148.900

10.955.450

835.970

191.510

1.704.100

16.235.452

Acre 

2.430

13.883

109.700

597.900

42.400

11.090

88.600

866.003

Amapá 

2.334

13.574

262.800

629.900

34.450

10.820

137.000

1.090.878

Amazonas 

19.921

121.013

453.700

2.733.150

224.100

49.900

425.500

4.027.284

Pará 

15.038

135.227

845.100

4.043.950

313.300

67.880

688.900

6.109.395

Rondônia 

4.371

25.924

208.900

1.123.050

84.000

19.330

157.000

1.622.575

Roraima 

1.789

9.599

73.200

449.350

33.100

8.110

55.600

630.748

Tocantins 

5.062

29.358

195.500

1.378.150

104.620

24.380

151.500

1.888.570

Nordeste 

128.345

748.247

6.222.600

33.351.500

2.374.350

549.870

4.599.400

47.974.312

Alagoas 

7.468

41.730

364.300

1.750.650

134.350

29.540

266.800

2.594.838

Bahia 

33.503

197.999

1.666.400

8.757.800

585.600

143.040

1.194.800

12.579.142

Ceará 

18.733

109.709

958.000

4.957.800

329.300

80.900

714.800

7.169.242

Maranhão 

15.507

90.222

744.300

4.238.650

310.750

70.030

565.100

6.034.559

Paraíba 

9.672

57.421

442.700

2.617.050

195.650

44.100

333.900

3.700.493

Pernambuco 

21.367

124.309

1.025.400

5.385.250

400.900

88.760

763.000

7.808.986

Piauí 

7.867

45.787

363.400

2.026.350

151.200

33.880

280.200

2.908.684

Rio Grande do Norte 

8.438

49.646

387.900

2.191.700

162.050

36.440

287.200

3.123.374

Sergipe 

5.790

31.424

270.200

1.426.250

104.550

23.180

193.600

2.054.994

Centro-Oeste

38.296

224.006

1.824.100

9.814.750

695.660

162.700

1.317.800

14.077.312

Distrito Federal 

8.146

46.538

343.600

2.180.150

162.550

35.480

251.700

3.028.164

Goiás 

14.409

88.123

722.800

3.791.400

244.100

61.480

544.700

5.467.012

Mato Grosso 

7.716

44.978

422.100

1.942.100

142.910

33.560

282.700

2.876.064

Mato Grosso do Sul 

8.026

44.367

335.600

1.901.100

146.100

32.180

238.700

2.706.073

Sudeste 

221.269

1.069.836

11.207.100

40.950.200

3.040.000

707.890

6.761.100

63.957.395

Espírito Santo 

9.844

55.135

450.200

2.305.300

161.500

39.140

330.300

3.351.419

Minas Gerais 

55.939

307.269

2.412.300

12.785.650

960.350

209.210

1.724.400

18.455.118

Rio de Janeiro 

39.633

93.965

2.973.200

9.858.450

779.450

90.780

1.240.800

15.076.278

São Paulo 

115.851

613.467

5.371.400

16.000.800

1.138.700

368.760

3.465.600

27.074.578

Outros Órgãos Federais 

46.998

332.753

12.158.100

3.628.250

510.291

28.775

376.800

17.081.967

Sul 

78.444

403.118

3.409.700

16.299.200

1.227.100

259.070

2.408.100

24.084.732

Paraná 

28.311

150.580

1.273.600

6.222.850

462.250

99.040

916.600

9.153.231

Rio Grande do Sul 

31.981

157.999

1.324.100

6.127.200

468.850

96.780

913.900

9.120.810

Santa Catarina 

18.152

94.539

812.000

3.949.150

296.000

63.250

577.600

5.810.691

Total Geral 

564.295

3.126.538

36.970.500

114.999.350

8.683.371

1.899.815

17.167.300

183.411.169

Leia Mais

Brasil compra medicamentos do Uruguai para auxiliar na intubação de pacientes thumbnail

Brasil compra medicamentos do Uruguai para auxiliar na intubação de pacientes

brasil-compra-medicamentos-do-uruguai-para-auxiliar-na-intubacao-de-pacientes

julho 20, 2020
Economia, Últimas Notícias

Ministério da Saúde adquiriu quase 55 mil medicamentos anestésicos e sedativos do país vizinho

Publicado em

20/07/2020 12h23

O Ministério da Saúde comprou de empresas uruguaias um total de 54.867 unidades de medicamentos usados no auxílio da intubação de pacientes em UTI, que se encontram em estado grave ou gravíssimo devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A compra foi feita na última sexta-feira (18) e entregue pelos militares das Forças Armadas às secretarias de Saúde do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que estavam com os estoques de medicamentos baixos. 

Os sedativos são utilizados em cirurgias e em UTIs e, por causa da pandemia, houve um consumo acelerado desse produto pelos pacientes em tratamento de Covid-19.

O secretário de Atenção Especializada do Ministério à Saúde, Luiz Otávio Franco Duarte, garantiu que a pasta busca todas as alternativas possíveis para solucionar o problema de desabastecimento do medicamento. “Esses medicamentos estão em falta em todo o mundo. Estamos fazendo um ‘esforço de guerra’ para equalizar essa demanda no País e salvar vidas. Fizemos uma operação envolvendo Anvisa, Receita Federal, TCU, CGU, os ministérios da Defesa, das Relações Exteriores e da Saúde que resultou na compra bilateral com o Governo do Uruguai dos medicamentos, para trazê-los o mais rápido possível ao Brasil. Os Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina terão prioridade no recebimento”, explicou o secretário.

Diante do panorama emergencial, a pasta tem realizado, diariamente, um levantamento dos estados e municípios que estão com os níveis de estoques comprometidos, para fazer a distribuição dos remédios, atendendo emergencialmente as necessidades de todas as localidades.

 

Com informações dos ministérios da Saúde e da Defesa

Leia Mais