Curso voltado a adolescentes da Funase já viabilizou produção de 16 mil mudas

O Projeto Semeando Vidas, em Caruaru, teve a terceira turma iniciada nesta semana e ganhou participação de nova instituição parceira

 

A consciência ambiental é um dos temas trabalhados com adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em Pernambuco. Nesta semana, teve início a terceira turma do Projeto Semeando Vidas, que é voltado a socioeducandos atendidos na Casa de Semiliberdade (Casem) Caruaru, unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). Só em 2018, a iniciativa viabilizou que outros seis jovens das duas turmas anteriores produzissem 16 mil mudas no Parque Ecológico João Vasconcelos Sobrinho, na Serra dos Cavalos, onde acontecem as aulas. Agora, o projeto está sendo ampliado e também deve contar com atividades práticas em uma área de 4,5 hectares dentro do campus do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) situado no município.

Durante o curso, os três socioeducandos participantes aprenderão sobre produção de mudas, sementeiras e manutenção de trilhas do parque ecológico, que é localizado na zona rural de Caruaru. Neste mês de fevereiro e também ao longo de março, as aulas acontecerão na Serra dos Cavalos. Já em abril, pela primeira vez, o restante da carga horária será cumprido no IFPE. “Articulamos essa parceria em dezembro do ano passado e estamos felizes por ampliar esse projeto, que se transformou em uma das principais atividades na área de profissionalização dentro da nossa unidade”, avalia a coordenadora geral da Casem Caruaru, Anabel Brandão, que esteve na aula inaugural do curso ao lado da coordenadora técnica da unidade, Sileide Moreira, e da pedagoga Aliny Garcia.

 

O início da terceira turma do Semeando Vidas também foi prestigiado por representantes do parque, da Prefeitura de Caruaru e da Associação Conhecer e Preservar, parceira do projeto. O juiz José Fernando Santos, titular da Vara Regional da Infância e Juventude de Caruaru, que acompanha a realização do curso para os socioeducandos, também compareceu à aula inaugural. Já o IFPE Caruaru, apesar de participar pela primeira vez desse projeto, já desenvolve outras ações de apoio ao sistema socioeducativo desde 2018. No mês passado, duas turmas, com um total de 11 adolescentes, começaram os cursos de Pintor de Obras e de Pedreiro de Alvenaria, ofertados pelo instituto. Os alunos são da Casem Caruaru e do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru.

 

Foto: Divulgação/Funase

Ascom Funase

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *