Estudantes de Pernambuco criam projeto para reflorestar e proteger nascente do Rio Ipojuca

Imagine uma aula diferente, que acontece dentro de uma associação de moradores próxima à mata ciliar e às nascentes de um rio, o Ipojuca, que nasce no sertão e banha boa parte do estado de Pernambuco. Essa é a proposta feita por um grupo de estudantes da Escola Estadual Aníbal Cardoso, em Ipojuca (PE), que preocupados com o desmatamento na nascente, decidiram aliar seus conhecimentos sobre preservação ambiental com os saberes das famílias agricultoras locais. Era o surgimento do projeto “Nascente Protegida é Água Garantida”, um dos destaques da penúltima edição do Desafio Criativos da Escola.

Para promover uma transformação efetiva do território, os estudantes se organizaram para reflorestar duas nascentes e um rio de Ipojuca, dominado, em sua maior parte, pela monocultura da cana-de-açúcar. Munidos de enxadas e mudinhas, o grupo fez uma ação de plantio que contou com um reforço especial: representantes da Associação de Moradores de São Miguel, que compartilharam seus conhecimentos sobre como tratar gentilmente a terra para a plantação e como cuidar das mudas. Para garantir o crescimento das plantinhas – já que não poderiam ir ao local diariamente – os jovens criaram um sistema de irrigação feito com garrafas pet, e instalaram placas solicitando aos moradores para que não sujassem as nascentes ao buscar água.

Para a execução de todo o projeto, os estudantes colocaram em prática conhecimentos interdisciplinares de biologia, no reconhecimento dos biomas; de matemática, para a construção do sistema de irrigação; e da história local, por meio de pesquisas sobre os engenhos de açúcar no estado. A iniciativa promoveu também a valorização do conhecimento da comunidade rural, cujos saberes não são aprendidos nas salas de aula. Agora, a ideia é que o projeto não termine com a plantação de mudas, pois os jovens pretendem trabalhar a proposta em outros espaços, inclusive, em universidades estaduais.

Em breve: divulgação dos projetos premiados em 2019!
A 5ª edição do Desafio Criativos da Escola, em 2019, recebeu 1443 inscrições de todos os estados do Brasil. A divulgação dos sete projetos selecionados será feita até o fim de agosto, após um grupo de jurados selecionar as experiências que mais se destacarem pelos seguintes critérios: protagonismo, empatia, criatividade e trabalho em equipe. A novidade desta edição fica por conta da premiação deste ano: uma viagem para Roma, na Itália, onde as crianças e jovens premiados participarão da Conferência Global “Eu Posso”, com a presença do Papa Francisco, de artistas e demais lideranças mundiais, em novembro.

Alta | Web


Alta | Web


Alta | Web


Alta | Web


Sobre o Instituto Alana
Instituto Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”.