Funase e Senai inserem 50 adolescentes em curso profissionalizante

Os socioeducandos terão aulas de Eletricista Instalador Predial dentro do Case Caruaru, diariamente, ao longo dos próximos quatro meses

 

Cinquenta adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru iniciaram a participação no curso de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão, com 200 horas/aula. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), responsável pela oferta das aulas. A ação integra uma série de esforços para ampliar as atividades de educação profissional na unidade, que recebe adolescentes e jovens de 42 municípios do Agreste do Estado.

Os socioeducandos estão divididos em duas turmas de 25 alunos, cada uma com quatro horas/aula diárias pela manhã ou à tarde. Serão repassadas noções sobre eletricidade, ferramentas, equipamentos e modos de instalação de dispositivos como sensores de presença e interfones, entre outros conteúdos. Com esses conhecimentos, os adolescentes poderão atuar na manutenção elétrica em indústrias, hospitais, estabelecimentos comerciais ou trabalhar como autônomos. A participação nas aulas resultará na emissão de certificados pelo Senai. O curso deve seguir pelos próximos quatro meses.

 

O socioeducando J.L.N., de 17 anos, que está há quatro meses no Case Caruaru, disse estar cheio de expectativas com a participação nas aulas. “Acho que é o começo de uma mudança de vida. Sempre tive vontade de fazer cursos e agora estão me dando essa oportunidade”, declarou. “A qualificação profissional é muito importante. O certificado do Senai é reconhecido nacionalmente e abre portas”, valorizou a diretora da Escola Senai Caruaru, Elisângela Souza, presente à aula inaugural.

 

No mesmo sentido, a presidente da Funase, Nadja Alencar, destacou a oferta do curso como uma conquista coletiva. “Estamos em um processo de transformações aqui no Case Caruaru, com a participação efetiva de vocês, socioeducandos. Por isso, este momento de início de curso é uma demonstração de que vocês estão valorizando esta oportunidade”, afirmou. “Muitos adolescentes gostariam de ter esta chance de sair com a certificação de uma instituição renomada, conhecida e tão importante como o Senai”, completou a superintendente da Política de Atendimento da Funase, Íris Borges.

 

Ainda estiveram presentes na primeira aula o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque, o professor Claudionor José, do Senai, e a coordenadora técnica do Case Caruaru, Ana Paula Ferreira, além de profissionais da equipe técnica e de agentes socioeducativos.

 

“Temos desenvolvido este trabalho com base em um levantamento de interesses dos socioeducandos em diversas áreas da profissionalização, em que nos apoiamos para buscar oportunidades com as instituições parceiras. Por isso, agradecemos ao Senai, que reafirma seu compromisso socioeducativo, por meio dessa oferta de cursos. É algo que começa aqui e também se estenderá para as unidades de Arcoverde, Pirapama, Garanhuns e Cabo, para citar apenas as que estão programadas”, explicou Normando.

 

Imprensa Funase

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *