Policlínica da Mulher do Varadouro terá atendimento até 21h nesta terça

Neste mês de março, unidades de saúde de Olinda continuam com  horários estendidos

 

Com o objetivo de atender a população que muitas vezes deixa de cuidar da saúde por falta de atendimento noturno na rede pública, a Secretaria de Saúde de Olinda continua com Turno Estendido, quando o espaço atenderá a população até 21h. Nesta terça-feira (19) uma novidade: a Policlínica da Mulher do Varadouro, localizada na Avenida Joaquim Nabuco, também irá oferecer consultas no horário ampliado.

A partir das 18h serão oferecidos serviços de aferição de pressão, vacina, ginecologia, colposcopia, prevenção, teste rápido e pediatria. Também terá no local exames odontológicos, abordagem sobre planejamento familiar e palestras. Já a partir das 23h, uma equipe realizará exame de filariose, através da coleta de gota espessa (fura dedo).

Ainda nesta terça-feira (19) será disponibilizado Turno Estendido nas Unidades de Atenção Básica de Jatobá, Bonsucesso II e Azeitona I. O cronograma obedece a um trabalho mensal desenvolvido pelas Diretorias de Atenção Básica (DAB) e agora Especializa, que selecionam quais unidades irão ofertar as consultas. Neste mês de março, das 40 unidades existentes na rede, 22 participam do Turno Estendido. Confira a sequência do calendário:

20/3 – ESF Torres Galvão

20/3 – ESF Alto da Mina

20/3 – ESF Águas Compridas II

20/3 – ESF Jardim Brasil V

22/3 – ESF Alto da Bondade II

22/3 – ESF Alto do Cajueiro

23/3 – ESF Alto da Conquista II (sábado, das 8h às 12h)

25/3 – ESF Jardim Brasil II

25/3 – ESF 7o RO

26/3 – ESF Sapucaia I

26/3 – ESF Azeitona II

26/3 – ESF Alto da Conquista I

27/3 – ESF Cohab Peixinhos 1, 2 e 3.

 

Comunicação Olinda

Leia Mais



A representatividade feminina na literatura

 
Por Eduardo Villela*
A literatura é um espaço majoritariamente masculino e, obviamente, isso não acontece por que os homens tenham mais capacidade, repertório e melhores histórias para escrever do que as mulheres. Por muito tempo, o impacto de pressões socioculturais decretava que as mulheres se dedicassem exclusivamente ao lar. Portanto, uma mulher que ousasse ter uma atividade intelectual estava cometendo uma séria transgressão. Até o começo do século XX, por exemplo, as que se atrevessem a publicar livros usando seus próprios nomes eram severamente criticadas, pois estavam extrapolando o papel a elas designado.

Esta desvantagem social desde os tempos mais remotos fez com que a produção literária feminina fosse numericamente inferior à dos homens até os dias atuais. Equivocadamente, isso parece ter gerado um ambiente que associou um tipo de ‘padrão de qualidade’ relacionado à produção textual masculina.

Em uma triste comparação, podemos falar de Emily Brontë, que lançou o clássico O Morro dos Ventos Uivantes em 1847, e de J.K. Rowling, que lançou o primeiro livro da série Harry Potter em 1997. Com 150 anos que separam a publicação dos dois livros, as duas escritoras inglesas usaram pseudônimos masculinos para suas obras. Brontë assinava como Ellis Bell, pois na época mulheres não podiam ser escritoras e Joanne Rowling?(o K é uma homenagem a sua avó, Kathleen?), um século e meio depois, foi aconselhada por seus editores a adotar a abreviação “J. K.” por acreditarem que o público não leria o livro se soubesse que havia sido escrito por uma mulher.

É fácil constatar esta realidade também através da análise de algumas das principais premiações e eventos literários do mundo: o prêmio Nobel de Literatura, por exemplo, existe desde 1901, mas só foi concedido a 14 mulheres em sua história; a Flip, Festa Literária de Paraty, já teve 16 edições e entre os escritores convidados, o número de homens é muito maior ao de mulheres; a Academia Brasileira de Letras tem 40 membros, mas apenas cinco mulheres.

No entanto, assim como em todas as outras esferas sociais, na literatura as mulheres também ocupam seu espaço cada vez mais. Escritoras como Mary Shelley, Virginia Woolf, Agatha Christie, Simone de Beauvoir e Florbela Espanca abriram passagem para que, no mundo, outras também pudessem disseminar seus anseios e vivências através dos livros. No Brasil, o caminho foi trilhado por nomes como Raquel de Queiroz, Cecília Meireles, Carolina de Jesus, Ruth Guimarães, Clarice Lispector, Zélia Gattai, Cora Coralina, Lygia Fagundes Telles, Ana Maria Machado entre outros tantos.

É inquestionável: a presença de mulheres na literatura é tão fundamental quanto em outras tantas áreas em que o feminino ganhou representatividade ao longo dos tempos. Hoje em dia existe um grande número de escritoras que conquistaram sucesso arrebatador com livros das mais diferentes temáticas e para variados públicos. Bons exemplos são Alice Munro, vencedora do Nobel de Literatura em 2013, a própria J. K. Rowling, que mesmo após ter sua real identidade descoberta, encantou crianças, adolescentes e jovens com seu mundo de seres mágicos, Stephenie Meyer, autora de Crepúsculo, que fez adolescentes e jovens suspirarem por vampiros e E. L. James, escritora de Cinquenta Tons de Cinza, que tirou o fôlego do público adulto com seus protagonistas intensamente apaixonados.

Falando ainda de uma remessa de novíssimas escritoras, a nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, do premiado romanceAmericanah, e as brasileiras Paula Pimenta (Minha Vida Fora de Série), Thalita Rebouças (Tudo Por Um Pop Star) e Babi Dewet (Sábado à Noite) – com quem tive o prazer de trabalhar – também são parte de uma lista de autoras que representam a importante e imprescindível participação da mulher na literatura.

É claro que ainda estamos longe do ideal, mas é notório que novas escritoras a cada dia conquistam mais espaço no mercado editorial. E nesse cenário, felizmente, ganhamos todos. Afinal, o que seria de nós, leitores, sem as obras que tratam das mais diversas e complexas questões da vida sem o olhar sensível, detalhista e perspicaz da mulher?

Eduardo Villela é book advisor e, por meio de assessoria especializada, ajuda pessoas, famílias e empresas na escrita e publicação de suas obras. Mais informações em www.eduvillela.com.

Anexos

edu-villela-4.jpg

 

 

Leia Mais



Cautelar de Teresa Duere suspende compra de fardamento no Estado

Uma Medida Cautelar expedida monocraticamente pela conselheira Teresa Duere, na quinta-feira (14), determinou a suspensão dos atos da Dispensa de Licitação Emergencial (001/2019), realizada pela Secretaria de Educação do Estado, para aquisição de 972 mil camisas para fardamento dos alunos da rede estadual de ensino, no ano letivo 2019, com valor de R$ 8,6 milhões.

A Cautelar atende a uma representação do Ministério Público de Contas, realizada pelo procurador Cristiano Pimentel. Entre os principais pontos que ensejaram o pedido, estão a demora injustificada em realizar o regular procedimento licitatório e a restrição indevida de competitividade, tendo em vista as datas escolhidas para apresentação das propostas e fase de disputa, entre o Natal e o Ano Novo, o que leva a um período impróprio para uma licitação transcorrer de forma competitiva. Segundo o MPCO, houve falta de clareza no edital e a empresa escolhida para a Dispensa de Licitatação já foi beneficiada por compra emergencial em 2014, algo idêntico ao atual processo.

A conselheira Teresa Duere destaca que a Secretaria de Educação teve tempo suficiente para providenciar as medidas administrativas cabíveis de forma a evitar a situação de urgência que poderá ocasionar, “dano irreparável, ou de difícil reparação, pois os preços do processo licitatório ordinário podem estar comprometidos por restrição à competitividade”.

Após as necessárias modificações, para garantir a ampla competição, o processo de licitação poderá ser retomado. A Cautelar vai agora para referendo na Primeira Câmara.

Gerência de Jornalismo (GEJO)

Leia Mais



Igarassu sai na frente com o Programa Ela Pode

O Instituto Rede Mulher Empreendedora  e o Google.org lançaram um programa para acelerar a redução de desigualdade econômica entre  homens e  mulheres e a Prefeitura de Igarassu está inserida neste processo de inclusão social / digital. O programa Ela Pode irá capacitar as mulheres igarassuenses, pernambucanas e brasileiras com o objetivo de torná-las prontas com recurso digital e incluídas numa rede de mulheres de negócios, ao longo dos dois próximos anos.

Para acelerar a redução da desigualdade econômica entre homens e mulheres no Brasil, o Google.org realizou uma doação ao Instituto Rede Mulher Empreendedora. Esse investimento será usado para treinar 135 mil mulheres em todo o Brasil. Igarassu saiu na frente e recebe o título de primeiro município a desenvolver o Ela Pode em Pernambuco.

A secretarias executiva da Mulher, Desenvolvimento Econômico e Políticas Sociais de Igarassu estão investindo  na construção do crescimento pessoal e profissional das mulheres do município , garantindo sua independência financeira e de decisão sobre seus negócios. O primeiro modulo da formação será um curso presencial de 16 horas para 120 mulheres, neste mês de março no Rotary Club de Igarassu, com uma equipe de consultoras Google, coordenadas por Verônica Ribeiro. A oficina é mais uma ação estratégica do mês da Mulher na cidade.

O governo municipal mostra, com esta formação, a defesa de uma causa social com a inclusão da mulher no mundo dos negócios. A vice-prefeita professora Elcione Ramos é uma das incentivadoras do curso e da metodologia que será desenvolvida as participantes.” As mulheres de Igarassu são sempre pioneiras e com este programa mostramos pra Pernambuco que nosso município segue avançando e mostrando a força da mulher em todas as áreas de trabalho”, conclui a vice.

Secom Igarassu

Leia Mais



Mutirão orienta empreendedores e comerciantes sobre Crédito Produtivo

O atendimento gratuito acontece nesta terça (19), das 8h às 17h, na Associação Comunitária de Vila Tamandaré

 

Comerciantes e empreendedores que precisam de crédito para alavancar seus negócios terão, nesta terça-feira (19), uma boa oportunidade de saber mais sobre as opções disponíveis no mercado e entrar em contato com os agentes financeiros. A Prefeitura do Recife realiza, por meio da Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo, mutirão de crédito naAssociação Comunitária de Vila Tamandaré, situada na Rua Gil Rodrigues dos Santos, 44, por trás do conjunto Ignez Andreazza, no bairro de Areias. Para participar, basta levar RG, CPF e os documentos da empresa (no caso de empreendedores formalizados).

 

A Sala do Empreendedor, serviço da PCR voltado para os micros e pequenos empreendedores, estará no local, das 8h às 17h, para atender, de forma totalmente gratuita, os interessados em ter acesso ao Crédito Produtivo. “Os agentes de crédito da Sala do Empreendedor vão orientar o público sobre o tema, principalmente comerciantes formais e informais, e fazer a ponte entre os interessados e instituições de crédito como o Banco do Nordeste (BNB), Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe), Banco Santander, Credcidadania e Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos de Pernambuco (CEAPE-PE)”, afirma o secretário de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Recife, Antônio Júnior.

 

ORIENTAÇÕES – A Sala do Empreendedor é uma iniciativa da PCR que orienta as pessoas sobre temas como formalização de empresas, Créditos Produtivos para Microempreendedor Individual (MEI), Microempresas, Empresas de Pequeno Porte (EPPs) e empreendedores informais, cursos de aperfeiçoamento, informações sobre o Programa Municipal de Compras Governamentais e concessão de alvará, licenças ambientais e sanitárias e tributações. A Sala atende em quatro unidades: andar térreo do edifício-sede da Prefeitura, número 5600 da Avenida Norte, Compaz do Alto Santa Terezinha e Compaz do Cordeiro.

 

Informações: 0800 281 3535 (ligação gratuita).

 

 

Serviço:

 

O quê: Mutirão orienta empreendedores e comerciantes sobre Crédito Produtivo

 

Quando: Terça-feira (19), das 8h às 17h.

 

Onde: Associação Comunitária de Vila Tamandaré – Rua Gil Rodrigues dos Santos, 44, por trás do conjunto Ignez Andreazza, no bairro de Areias – Ao lado da Igreja Católica.

 

Fábio Araújo

Gerente de Relações com a Imprensa

Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo

Secretaria Executiva de Esportes

Leia Mais