Saúde de Olinda intensifica mutirões contra as arboviroses

Os profissionais inspecionaram  800 imóveis em Águas Compridas

Agentes Comunitários de Endemias e supervisores do Centro de Vigilância Ambiental de Olinda (CEVAO) estão intensificando as ações contra as arboviroses. Equipes promoveram nesta quinta-feira (18) um mutirão na Ladeira do Giz e ruas do entorno, em Águas Compridas.

Os profissionais fizeram visitas em 800 residências para aplicar larvicida e exterminar possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti. Na próxima semana, a partir das 8h, a operação irá cobrir os bairros de Umuarama e Rio Doce, na quarta-feira (24) e quinta-feira (25.07), respectivamente.

Comunicação Olinda

Leia Mais



Espaço Ciência, Pátios das Igrejas e Porto Digital são os próximos destinos do Olha! Recife

As inscrições são gratuitas e acontecem pelo ite www.olharecife.com.br

O roteiro desta semana do Olha! Recife levará os participantes a um passeio de ônibus ao Espaço Ciência, a uma caminhada pelos pátios das principais igrejas do Centro do Recife e a um tour pelo Porto Digital, considerado um dos principais parques tecnológicos e ambientes de inovação do Brasil. Os passeios são gratuitos e acontecem no sábado (20), domingo (21) e quarta-feira  (24), com inscrições abertas a partir desta sexta-feira (19) pelo sitewww.olharecife.com.br. O Olha! Recife é o projeto de sensibilização turística da Prefeitura do Recife, realizado pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer.

O destino do Olha! Recife de ônibus deste sábado é o Espaço Ciência, que ocupa uma área de 120 mil mentre as cidades de Recife e Olinda. O Espaço possui um planetário, auditório, anfiteatro, hall de exposições e centro educacional. O transporte para este passeio sai às 14h, da Praça do Arsenal.

No domingo, às 9h, tem início a caminhada Pátios das Igrejas, que mostrará aos participantes a herança arquitetônica da época colonial do Recife, exibindo o lugar que deu início do nosso planejamento urbanístico. O circuito prestigiará os pátios do Livramento, São Pedro, Carmo, Terço, entre outros. A saída será na Praça do Arsenal.

O tour guiado pelo Porto Digital será na próxima quarta-feira. Neste tour, os participantes vão conhecer algumas das estruturas e empresas que funcionam no Porto, que é um dos principais parques tecnológicos do Brasil. A visita passará por dois prédios do Porto Digital: o Apolo 235 e o Porto Mídia, e ainda contará com um pequeno tour pelo bairro para visualizar outros prédios que integram o conjunto. Por fim, o roteiro terminará no Edifício Deputada Cristina Tavares, onde funciona o Softex Recife, com um conjunto de pequenas e médias empresas e startups. O roteiro começará ás 14h com saída na Praça do Arsenal.

O Olha! Recife oferta passeios gratuitos, mas é solicitado que os participantes levem doação de leite ou café em pó. Os mantimentos serão encaminhados para instituições de caridade.

SERVIÇO

Olha! Recife de ônibus (sábado)

Tema: Espaço Ciência

Dia: 20/07

Hora: 14h

Saída: Praça do Arsenal (Posto de Informações Turísticas)

 

Olha! Recife a pé (domingo)

Tema: Pátio das Igrejas

Dia: 21/07

Hora: 9h

Saída: Praça do Arsenal (Posto de Informações Turísticas)

 

Olha! Recife a pé (quarta-feira)

Tema: Porto Digital

Dia: 24/07

Hora: 14h

Saída: Praça do Arsenal (Posto de Informações Turísticas)

Inscrições: www.olharecife.com.br

Bárbara Franco

Assessoria de Imprensa da Secretaria de Turismo, Esportes e Laze

Leia Mais



1ª Câmara Criminal do TJPE aumenta as penas do trio acusado de canibalismo em Olinda

Os crimes foram cometidos em 2008

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), formada pelos desembargadores Evandro Magalhães Melo, Leopoldo Raposo e Fausto de Castro Campos, em decisão unânime, aumentou as penas de Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Isabel Cristina Torreão Pires e Bruna Cristina Oliveira da Silva. A mudança é referente à condenação dos três réus, em 14 de novembro de 2014, na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Olinda. Os acusados foram condenados por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e vilipêndio da adolescente Jéssica Camila da Silva Pereira, que contava com 17 anos de idade na época dos crimes, em Olinda, no ano de 2008. O relator do acórdão 405902-7, de 5 de fevereiro de 2019, é o desembargador Evandro Magalhães.

Na Comarca de Olinda, em 2014, o réu Jorge Beltrão foi condenado a pena de 20 anos de reclusão por homicídio qualificado; a um ano e seis meses de reclusão e 160 dias-multa por ocultação de cadáver; e a um ano e seis meses de detenção e 160 dias-multa por vilipêndio de cadáver. Isabel Cristina foi condenada a 18 anos de reclusão por homicídio qualificado; a um ano de reclusão e 60 dias-multa por ocultação de cadáver; e a um ano de detenção e 60 dias-multa por vilipêndio de cadáver. A ré Bruna Cristina foi condenada a 18 anos de reclusão por homicídio qualificado; a um ano de reclusão e 60 dias-multa por ocultação de cadáver; e a um ano de detenção e 60 dias-multa por vilipêndio de cadáver.

Em decisão da 1ª Câmara Criminal do TJPE, as penas dos réus foram aumentadas em relação apenas ao homicídio qualificado: Jorge Beltrão Negromonte da Silveira teve aumentada a pena de 20 anos de reclusão para 25 anos e seis meses de reclusão. As penas de um ano e seis meses de reclusão por ocultação de cadáver e de um ano e seis meses de detenção pelo vilipêndio de cadáver permaneceram as mesmas, resultando um total de 27 anos de reclusão e um ano e seis meses de detenção.

A ré Isabel Cristina Torreão Pires, condenada a 18 anos de reclusão por homicídio qualificado, teve a pena aumentada para 23 anos e seis meses de reclusão. As penas de um ano de reclusão pela ocultação de cadáver e de um ano de detenção pelo vilipêndio de cadáver permaneceram as mesmas, resultando num total de 24 anos e seis meses de reclusão e um ano de detenção.

Já a ré Bruna Cristina Torreão Pires teve a pena aumentada de 18 anos de reclusão para 23 anos e seis meses de reclusão por homicídio qualificado. Já as penas de um ano de reclusão pela ocultação de cadáver e de um ano de detenção pelo vilipêndio de cadáver permaneceram as mesmas, resultando num total de 24 anos e seis meses de reclusão e um ano de detenção.

O aumento no tempo de prisão atendeu ao pedido do Ministério Público de Pernambuco. De acordo com o laudo psiquiátrico, os apelantes são inteiramente capazes de compreender o caráter ilícito de suas condutas e de determinar-se de acordo com esse entendimento, não restando comprovada a alegada esquizofrenia paranoide, nem a coação moral irresistível. Excludentes não configuradas. Intimadas as partes a respeito da homologação da perícia relativa aos incidentes de Insanidade Mental, a não impugnação configura anuência das partes quanto ao seu teor, não mais cabendo discussão sobre o tema em razão da preclusão consumativa. A tese de acusação acatada pela soberana decisão do Conselho de Sentença, no sentido de atribuir aos apelantes a autoria dos delitos de homicídio e suas qualificadoras, dos crimes de ocultação de e de vilipêndio de cadáver, encontra amplo substrato no conjunto probatório constante dos autos.

Ascom TJPE

Leia Mais



ROSTAND PARAÍSO (1930-2019) – Fátima Quintas

Hora de reflexão; de externar sentimentos sem medo de íntimos desabafos. Há momentos na vida que a palavra é insuficiente para falar da dor que invade o peito. Confesso a minha dificuldade em traduzir a emoção que agora se me abate. Rostand Paraíso partiu na noite de 9 de julho como uma nuvem que se move no céu, mas que se perpetua na beleza da difusa rotatividade. Vejo-a distante, não posso tocá-la; escuto, entretanto, o murmúrio que advém do silêncio meditativo. Entre sussurros interiores, a lágrima desce.  Então sou capaz de unir as mãos e rezar uma prece de lembranças.

Foi assim, Rostand.  Conversamos muito na tarde de segunda-feira, véspera da sua despedida. Rosto sereno, olhos atentos, frases amenas. Nunca o vi em descompasso, sempre a contornar o próprio destino, envolto na chama da paz. Conseguia reverter as difíceis circunstâncias, distante de inúteis reverberações.

Chegava cedo às sistemáticas reuniões da Academia Pernambucana de Letras. Sentava-se à mesa redonda da secretaria, aguardava a chegada dos companheiros. Ao descer do carro, eu já o procurava para o bate-papo inicial. Polidez inenarrável, íntegro, ético, pleno de carinho, trazia com frequência novidades ou recorria ao passado como se lá atrás, na gruta da recordação, habitassem segredos e dogmas. Certa vez me disse “Sou indisciplinadamente disciplinado”. Amava a rotina. Considerava-se romântico, por vezes, pragmático. Sua Pasárgada? Uma cidadezinha ao norte de Portugal.

Um dia indaguei: “Que livro gostaria de escrever que ainda não escreveu?” Respondeu sem tergiversar: “Acho que escrevi sobre tudo que gostaria. (…) Ouço já o toque de recolher, título, aliás, do meu 15º — e, provavelmente, o último — livro”. Médico exemplar, escolheu a Literatura na travessia do Sonho. E os devaneios cresceram na linguagem bela, simples e definitiva de seus escritos.

Três filmes o marcaram: “Perfume de Mulher”, “Meia-noite em Paris” e “Casablanca”. A conversa prosseguia em um à vontade extraordinário. Sentia ele prazer em dialogar, ainda que se guardasse num refúgio jamais revelado. Dotado de inúmeras virtudes, pleno de sabedoria, nunca relaxou a intensa dignidade. Dois aspectos chamavam a atenção na sua timidez diuturna: a prudência e o silêncio. Ambos em comunhão reservada, a enobrecer a discrição dos dias.

A saudade me traz o vazio da ausência. Olho a nuvem, ela continua no céu. Dou adeus. E de longe, ouço a introvertida confissão: “Fátima, viver é confiar no mistério”.

Fátima Quintas é da Academia Pernambucana de Letras-fquintas84@terra.com.br

Leia Mais