pcr-e-governo-lancam-aplicativo-web-para-populacao-ser-orientada-a-distancia-por-profissionais-de-saude

PCR e Governo lançam aplicativo web para população ser orientada à distância por profissionais de saúde

 

Com o objetivo de evitar que a população procure as unidades de saúde desnecessariamente durante a situação de emergência causada pela pandemia da Covid-19, a Prefeitura do Recife e o Governo do Estado lançaram, nesta quinta-feira (26), um aplicativo web que garante ao recifense orientações virtuais sobre a Covid-19. O “Atende em casa – Covid 19” permite uma classificação de risco do paciente e, se necessário, uma vídeochamada (teleorientação) com enfermeiros ou médicos.

O lançamento foi no prédio onde funciona o setor de Regulação da Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife, no bairro de Santo Amaro, onde estavam presentes metade dos 40 profissionais que foram treinados para dar as orientações virtualmente. A ferramenta, que pode ser acessada por celular (smarthphone) ou computador através do endereço www.atendeemcasa.pe.gov.br, é indicada para os pacientes que apresentem sintomas gripais, que podem ser causados pelo novo coronavírus ou pelo vírus Influenza, por exemplo.

Desenvolvido pela Prefeitura do Recife em parceria com o Google, Pitang, Brany e Fábrica de Negócios, o “Atende em casa – Covid 19” está sendo primeiramente disponibilizado para os moradores do Recife. De acordo com o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, posteriormente, o Governo do Estado vai expandir a experiência para outros municípios da Região Metropolitana.

Na primeira etapa de uso do “Atende em casa – Covid 19”, será feita a triagem da gravidade do caso a partir de um sistema de perguntas e respostas preparado pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde. A partir das respostas ao questionário, o aplicativo web poderá recomendar que as pessoas com sintomas leves repousem e se cuidem em casa, por exemplo. Nos casos considerados moderados ou graves, a ferramenta abrirá uma vídeochamada para orientação remota com enfermeiro ou médico.

Diariamente, por duas semanas, o paciente com sintomas de gripe leve receberá mensagens de monitoramento do seu estado de saúde, informações sobre medidas de prevenção para doenças respiratórias e orientações sobre o isolamento domiciliar. Se houver sinais de alerta de que os sintomas passaram a ser moderados ou graves, como febre persistente, falta de ar ou dor ao respirar, por exemplo, o paciente será direcionado a uma vídeochamada com um enfermeiro ou médico. Através da vídeochamada, os profissionais poderão fazer uma avaliação, passar as primeiras instruções ao paciente e, quando necessário, poderão encaminhá-lo para uma unidade de saúde.

De acordo com o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, 40 profissionais da rede municipal de saúde foram treinados para utilizar a ferramenta, que foi apresentada ao Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) antes do lançamento. “O aplicativo web vai permitir um suporte à população para que só cheguem às unidades de saúde os casos mais necessários, após a triagem médica remota. A ferramenta permite georreferenciar, mapear e classificar cada caso, de forma a agilizar, qualificar e monitorar os casos de Covid-19, apoiando as Secretarias de Saúde na indicação de isolamento domiciliar ou ida a uma unidade de forma mais eficaz e dinâmica”.

A diretora-executiva de Atenção Básica à Saúde do Recife, Ana Sofia Costa, explica que como os sintomas de gripe comum, causada pelo vírus Influenza, são muito parecidos com os da Covid-19, quem está com tosse, espirro ou febre pode se assustar achando que foi infectado pelo novo coronavírus, mas pode estar apenas com gripe. “Seja um ou outro, a orientação inicial dada através do aplicativo web será a mesma: ficar em casa para evitar contaminar outras pessoas se os sintomas estiverem leves. Nesse caso, a ferramenta vai sugerir repouso, adoção das medidas de higiene e ingestão de bastante líquido. Mas se o paciente sentir cansaço, falta de ar, dor ao respirar, a febre não passar ou o usuário não melhorar, o médico vai sugerir, na vídeochamada, que ele procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa”.

De acordo com o procurador-geral do Município, Rafael Figueiredo, que colaborou com o desenvolvimento do aplicativo, o ‘Atende em casa – Covid 19’ ajudará a Prefeitura no planejamento de ações relacionadas à pandemia de Covid-19. “Além de permitir uma rápida comunicação entre o paciente e o profissional de saúde, o aplicativo web vai colaborar com a gestão dos dados da situação do novo coronavírus na cidade e vai servir para nortear algumas de nossas ações no Plano de Contingência da Covid-19”, avalia o gestor.

Secretaria?: 
0
Secretária / Órgão: 
Categoria/Assunto: 

img_alt

A ferramenta permite que pessoas com sintomas de Covid-19 tenham um primeiro suporte através de vídeochamada com enfermeiro ou médico (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Carrossel?: 
0

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *