POEMA PARA ERIC GARNER (QUINTO ANO DO ASSASSINATO DE ERIC GARNER)

De Antonio de Campos

Os bandidos brancos, vestidos de policiais,

mataram por estrangulamento,

um negro obeso que não podia correr,

cuja arma eram cigarros que vendia

 

Os bandidos brancos

não tiveram culpa –

os bandidos brancos nunca têm culpa

 

Culpa teve o negro obeso,

pai de seis filhos, como ele, todos negros,

que vendia cigarros na esquina,

e não podia correr,

 

de não ter entrado para a polícia

dos bandidos brancos

que matam mais do que os cigarros

que o negro obeso vendia

 

 

dezembro 14, 2014

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *