VII Conferência da Mulher do Recife

Reunião na Comissão da Mulher do Recife foi para detalhar o formato e os assuntos que estarão na pauta

 

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara do Recife, presidida pela vereadora Aline Mariano, recebeu nesta tarde a secretária da Mulher do Recife, Cida Pedrosa. Ele debateu com o colegiado da Casa o formato da VII Conferência da Mulher do Recife, a se realizar nos dias 25,26 e 27 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco.

A vereadora Aline Mariano reconheceu a importância do detalhamento e formatação da nova Conferência, que já está sendo discutida em todas as seis RPAs da cidade. Este ano, o evento faz homenagem a Mulher Negra-Latino Americana e Caribenha.

“Essa Conferência é muito importante porque vai envolver a participação de todas essas mulheres e fortalecer as políticas de gênero. Nós vereadoras vamos participar de forma ativa, de modo que estaremos atualizando as necessidades de todas as áreas, seja na saúde da mulher, nas questões de violência, seja no empoderamento da mulher”, afirmou Aline Mariano.

Cida Pedrosa destacou que a nova conferência terá seis eixos, entre eles saúde da mulher, inclusão não sexista, cidade segura. Disse também que pela primeira vez na história do Recife um Plano Diretor escutou as mulheres e suas reivindicações. De acordo com a secretária, o Regimento Interno do Conselho e a própria conferência ainda estão em fase de elaboração. No entanto, já está definido que a eleição para delegadas se dará dentro da RPA e não mais na Conferência, cuja prioridade vai ser discutir os temas e os conteúdos.

“As pré-conferências serão a cada três anos e não mais a cada dois anos. Haverá seis representantes da gestão, seis servidoras, seis representantes de entidades gerais e seis das RPAs, formando uma paridade entre público e privado”.

O colegiado aproveitou a oportunidade para convidar a secretária da Mulher para participar de uma série de visitas a escolas, centros de saúde e presídios femininos. A ideia da agenda é levantar um diagnóstico das necessidades das mulheres para na ajudar formulação de políticas públicas.

 

Rivânia Queiroz, jornalista

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Current ye@r *